Nacional

Empresa de MT é eleita melhor case em tecnologia

Prêmio Nacional

Publicados

em

 

Júri popular escolheu a tecnologia de rastreabilidade de algodão da ID-Cotton com 36% dos votos. Em segundo lugar, as empresas UpperBag e Unipac receberam cada uma 19%.

Empresa mato-grossense que atua na área de soluções tecnológicas voltadas para o agronegócio, ID-Cotton, foi a vencedora do prêmio nacional IoP Journal Award, 2020, entregue nesta quinta (12). Também disputavam outras empresas renomadas, como HP, Vale, UpperBag, Unipac e SIG Brasil.

Com o seu projeto de identificação por radiofrequência (RDIF) para rastreabilidade do algodão, no entanto, a ID-Cotton conquistou o primeiro lugar e se consagrou como Melhor Case do Ano. O diretor executivo da empresa, Flávio Tarasoff, afirmou que notícia foi recebida com muita alegria.

“Concorremos com grandes multinacionais. Já estávamos honrados em estar entre os 6 melhores cases e sermos consagrados por uma equipe de especialistas. Nos honra e nos dá muito orgulho e foco para seguirmos com o nosso trabalho levando não só o Estado de Mato Grosso, mas o Brasil a ser referência em tecnologia na rastreabilidade mundial do algodão”, disse.

Leia Também:  Caixa Econômica libera nesta quinta-feira saques e transferências de novas parcelas do Auxílio Emergencial

Empresa foi selecionada por júri composto pelos professores doutores Fernando Rangel de Sousa (UFSC), Glauco Fontgalland (UFCG), Jean Louis Silva Santos (IFS) e Marcelo Lubaszewski (UFRGS). Para ser vencedora, no entanto, foi submetida a júri popular e levou 36% dos votos. Em segundo lugar, as empresas UpperBag e Unipac receberam cada uma 19% dos votos.

“O Brasil não é apenas fornecedor de produtos agrícolas, mas também – e cada vez mais – de inteligência para o agronegócio mundial, graças a empresas como a ID-Cotton, vencedora como Melhor Case do Ano”, pontuou o fundador do IoP Journal, Edson Perin.

A tecnologia

Tecnologia de rastreabilidade do algodão desenvolvida pela ID-Cotton tem como principal objetivo combater as falhas na identificação e na marcação dos fardos colhidos. Ao eliminar as etiquetas manuais e planilhas manuscritas, é possível evitar a contaminação do beneficiamento e a redução da qualidade da pluma.

Coletores e sistemas desenvolvidos pela empresa são capazes de ler as etiquetas RFID dos rolinhos de algodão. Assim, informações são reconhecidas e sincronizadas por portal de gestão. Este, no mesmo sentido, faz a movimentação do produto da lavoura até a unidade de beneficiamento. Toda a origem do algodão é rastreada e certificada.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Após 20 Anos

Congresso aprova projeto sobre compensação de perdas da Lei Kandir

Publicados

em

 

Segue para sanção do presidente da República o PLN 18/2020, projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional nesta quarta-feira (4) que dá início ao cumprimento do acordo para compensação das perdas dos entes federados com a Lei Kandir. Pelo acordo, a primeira parcela do total devido pela União aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios será quitada ainda neste ano.
O projeto altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) em vigor para permitir que o Executivo seja dispensado da apresentação de medidas compensatórias, como aumento de impostos, em razão da transferência.
O acordo, homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 20 de maio, prevê regras para a União compensar os entes federados pelas perdas com a desoneração de ICMS nas exportações — desoneração prevista na Lei Kandir. Estados, Distrito Federal e municípios devem receber R$ 58 bilhões, divididos em parcelas, até 2037.
Estão previstos ainda dois repasses extras da União. Um, de R$ 3,6 bilhões, está condicionado à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição do Pacto Federativo (PEC 188/2019). O outro, de R$ 4 bilhões, depende do futuro leilão de petróleo dos blocos de Atapu e Sépia.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  De reggae ao rock, feriado prolongado terá programação especial em Cuiabá
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA