Geral

Emanuel Pinheiro diz que vai até as últimas consequências Sobre investigação de compra de voto para cassar Abílio

Publicados

em

JB News
O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) deu uma entrevista na manhã desta segunda-feira 02, ao programa O Factual apresentados pelos jornalistas Enock Cavalcante Eduardo Gomes e afirmou não ter nada a ver com a denúncia fantasiosa inventada pela oposição, de que existe uma gravação na qual se refere que um grupo de vereadores esteve na casa do vereador Juca do Guaraná (Avante) para realizar uma negociação de compra de votos para que os mesmo pudessem cassar o mandato do vereador Abílio Junior PSC a mando do prefeito.
Segundo o prefeito as investigações irão dizer a verdade, ”está muito fácil saber a verdade, basta a policia ou o Ministério Público (MP) buscar se na mesma data e hora eu estava na mesma localização no registro de torre de telefonia da suposta servidora que me acusa de estar participando de qualquer reunião na mesma localidade”.
“A verdade terá de aparecer, a servidora que me acusou e acusou outros tantos vereadores terá de provar o que disse.”
Pinheiro afirmou que essa denúncia é mais uma mentira deslavada da oposição, que não tem projetos e não tem o que falar para a população preferem atacar, de forma suja e covarde, usado e prejudicando pessoas como é o caso da servidora que terá que provar o que disse.

Leia Também:  Com investimentos de quase R$ 800 mil, Pinheiro entrega nova unidade de Saúde para Cuiabá

Finalizou dizendo que irá até o fim do seu mandato que encerra em dezembro de 2020 mostrando seu trabalho e inaugurando obras que irão beneficiar a população para desespero da oposição e irá acompanhar os desdobramentos das investigações pessoalmente, para responsabilizar os envolvidos, neste que chamou “falta de o que fazer”.
Há informações de que a servidora do hospital São Benedito Elizabete Maria de Almeida testemunhou contra o prefeito em uma oitiva do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO).

As apurações e investigações inclusive de circuito interno dizem que a servidora nunca esteve na casa do vereador Juca do Guaraná, pelas filmagens do condomínio e pela lista interna apresentada pela administração.
Segundo Elizabete Emanuel Chegou à meia noite na residência da mãe do vereador Juca com envelope na mão, e O prefeito teria oferecido cerca de 50 mil reais em espécie e mais 20 cargos para cada vereador que ali estivesse disposto a votar a favor da cassação de Abílio, consta também que na ultima quarta-feira 27, Elizabete teria feito um boletim de ocorrência registrando o fato.

Leia Também:  AL realiza sessão em homenagem aos 300 anos de Cuiabá

O vereador Juca do guaraná informou que na ultima sexta-feira 29, fez a requisição das filmagens e do livro de registros da portaria e entregou aos cuidados de sua assessoria jurídica, que segundo Juca encaminhará os procedimentos judiciais para elucidar o caso e acionar a servidora.
O material foi anexado junto ao do GAECO que investiga o caso de compra de votos da comissão de vereadores da câmara de Cuiabá formada para cassar o vereador Abílio Junior.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

XX Encontro Estadual do MPMT ocorre nesta sexta-feira em Cuiabá

Publicados

em

XX Encontro Estadual do MPMT ocorre nesta sexta-feira (11)

Procuradores e promotores de Justiça do Ministério Público do Estado de Mato Grosso participam nesta sexta-feira (13), em Cuiabá, do XX Encontro Estadual do Ministério Público Mato-grossense. O evento ocorrerá no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça, com abertura prevista para as 9h.

De acordo com a programação, a primeira palestra, com o tema “Novas Fronteiras entre Direitos Humanos e Justiça”, será proferida pela professora do Departamento de Direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Bethânia de Albuquerque Assy. Ela é mestre em Filosofia Política e Social pela Universidade Federal de Pernambuco, com doutorado em Filosofia pela New School for Social Research, NY-USA (2003) e Pós-doutorado na Birkbeck Law School, London University. A promotora de Justiça do MPMT, Marcelle Rodrigues da Costa e Faria, presidirá a referida mesa.

No período da tarde, os trabalhos terão início às 14h, com a palestra “A Agonia do Amadurecimento”. O tema será abordado pela psicanalista, professora do Instituto Brasileiro de Psicanálise Winnicottiana e coordenadora do grupo de pesquisa sobre Amadurecimento no Laboratório de Política, Comportamento e Mídia da PUC São Paulo, Danit Zeava Falbel Pondé. A palestrante é autora dos livros “O conceito de medo em Winnicott” e “Cinema no divã”. A referida mesa será presidida pelo promotor de Justiça em Mato Grosso, Joelson de Campos Maciel.

Leia Também:  Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 60 milhões

Na sequência, às 16h, ocorrerá a palestra “Aspectos e Impactos da Nova Lei de Abuso de Autoridade”. O assunto será abordado pelos promotores de Justiça em MT Alessandra Gonçalves da Silva Godoi, Antonio Sérgio Cordeiro Piedade, Roberto Aparecido Turin e a mesa será presidida pelo promotor de Justiça Wesley Sanchez Lacerda.

Às 17h, o procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, fará uma palestra sobre “Perspectivas MPMT 2020”. O evento é uma realização do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF), com o apoio da Fundação Escola Superior do Ministério Público e Associação Mato-grossense do Ministério Público (AMMP).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA