CUIABÁ

Emanuel perde 30 minutos em direito de resposta por mentiras contra Abílio

Publicados

em

JB News

 

Candidato a reeleição, o prefeito Emanuel Pinheiro perdeu 30 minutos em direito de resposta nos programas eleitorais e inserções de rádio TV, desta sexta-feira (12). O emedebista fez acusações mentirosas contra o candidato coligação “Cuiabá para Pessoas”, Abílio JR.

Conforme a Justiça Eleitoral, ficou comprovado que Emanuel divulgou em seus programas eleitorais acusações sem qualquer tipo de comprovação. “Assim, correto o pronunciamento judicial quando reconheceu que os Representados (Emanuel Pinheiro e Coligação “A Mudança Merece Continuar”) tencionaram promover uma associação do candidato Abílio com a suposta prática de ilícito, porém sem a devida comprovação; que os fatos veiculados, pelo que se sabe, não são objeto de investigação criminal ou sentença transitada em julgado”.

O tempo de resposta ficou distribuído em cinco minutos nos programas de bloco, mais dois minutos que podem ser em inserções e mais cinco inserções de um minuto, cada. Sendo veiculado ainda nesta sexta.

As três decisões que concederam direito de resposta a Abílio foram em um mandado de segurança, uma representação e em uma ação cautelar, de autoria da defesa do candidato, patrocinada pelos advogados Alexandre César Lucas, Amir Amiden, Gustavo Antonelli e Flávio Azevedo e julgadas procedentes pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).

Leia Também:  Dr. Luiz Fernando solicita que município trate pacientes com sequelas da covid

Conforme a defesa, Abílio Jr está sendo vítima da mais suja e rasteira campanha caluniosa e difamatória de disseminação de Fake News. Os ataques e mentiras de Emanuel foram direcionados a família e igreja. “A Justiça Eleitoral de Mato Grosso tem mostrado que, apesar das calúnias e inverdades propagadas pelo grupo de Emanuel, está atenta e vigilante. Trabalhando para que seja reestabelecida a verdade dos fatos aos eleitores”, destacou o advogado Alexandre César Lucas.

Na ação cautelar o Tribunal deferiu direito de resposta a ser veiculado na propaganda eleitoral gratuita no rádio e TV do candidato Emanuel Pinheiro, pelo tempo de 01 (um) minuto. No mandado de segurança foi concedido tempo de 05 (cinco) minutos na propaganda da TV e 05 (cinco) minutos na propaganda no rádio, nos dois podendo dividir o tempo entre o bloco principal e inserções.

Já na representação a Justiça Eleitoral concedeu no programa eleitoral tempo de 01(um) minuto, em 5 INSERÇÕES (1 minuto em cada), na TV e no rádio, pelo tempo de 01(um) minuto, em 13 INSERÇÕES (1 minuto em cada).

Leia Também:  “Precisamos olhar para quem mais precisa de ajuda neste momento”, diz Max Russi

Veja aqui as liminares

Direito de reposta a FAVOR – Abílio desvia recursos da Igreja

Liminar MS – Direito de resposta – Marco de Nardi

Liminar TRE DIREITO DE RESPOSTA- TEMA Abílio envolvido em corrupção

COMENTE ABAIXO:

COVID-19

Novo decreto autoriza funcionamento em Cuiabá de atividades não essenciais, aulas híbridas e academia em condomínios

Publicados

em

Por

FLEXIBILIZAÇÃO

JB News

Por Denise Niederauer

Novo decreto autoriza funcionamento em Cuiabá de atividades não essenciais, aulas híbridas e academia em condomínios

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB),  liberou o funcionamento das atividades comerciais que estavam suspensas por não se enquadrarem dentro do grupo de serviços essenciais.

O ato consta no Decreto nº 8.388, que entra em vigor neste sábado (10.04) e é válido até o dia 25 de abril, (domingo).

Nesse período, todos os estabelecimentos podem abrir as portas, das 5h às 20h, seguindo um escalonamento de horário e outras medidas de biossegurança. Fica determinada a proibição de locomoção de qualquer cidadão no território do Município de Cuiabá, no período compreendido entre as 21hàs 5h, de segunda-feira à domingo.

“Estamos autorizando o funcionamento das demais atividades, no período das 5h às 20h, seguindo o escalonamento que fizemos para cada segmento comercial. É uma medida que atinge, por exemplo, lojas de roupas, calçados, armarinhos, revendedoras de veículos, que não constam no decreto federal como serviços essenciais e não conseguimos liberar, no primeiro momento”, explica Pinheiro.
Mesmo com a publicação do novo decreto, continua valendo no comércio da Capital o sistema de rodízio de funcionários e colaboradores, diminuindo a circulação de pessoas no mesmo ambiente de trabalho, conforme consta no Decreto nº 8.382, de 06 de abril de 2021. Também segue em vigor o incremento de mais 10% de ônibus na frota do transporte coletivo, totalizando 360 veículos em circulação.

Leia Também:  “Precisamos olhar para quem mais precisa de ajuda neste momento”, diz Max Russi

“Agora, todos poderão trabalhar e garantir o seu sustento. Nossa única exigência é que isso aconteça com responsabilidade, respeitando todas as medidas de biossegurança. É necessário que tenhamos essa sensibilidade e compaixão com o trabalhador. Precisamos apoiar quem está lutando para colocar comida na mesa de sua família”, completa o chefe do Executivo municipal.

Além disso, a partir de  (12.04), as unidades de ensino particulares poderão adotar o funcionamento híbrido, com aulas remotas e presenciais, respeitando as medidas de biossegurança como limite de 50% da capacidade total de cada sala, distanciamento entre as carteiras e uso de máscaras. Para a rede pública municipal, a previsão é de que essa mesma metodologia passe a ocorrer no dia 3 de maio.
O documento autoriza ainda o uso das academias de ginásticas nos condomínios de Cuiabá. “Já havíamos liberado os playground e, agora, o mesmo está sendo feito com as academias, desde que isso ocorra com 50% da capacidade total do ambiente. Ou seja, se o espaço é feito para 10 pessoas, apenas cinco poderão utilizá-lo por vez. Isso, claro, deve ser somado a todas as outras medidas de biossegurança”, enfatizou.

Leia Também:  Grupo de empresários de Cuiabá realiza hoje carreata contra o lockdown decretado pelo governo

Confira no anexo abaixo o decreto na íntegra

DECRETO nº 8.388 de 09 de abril de 2021 – NIVEL ALTO pdf

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA