Saúde

Em inauguração de leitos, Max Russi cobra repasse de 3 mi para Hcan e reafirma compromisso da ALMT

Publicados

em

 

O deputado explica que já fazem dois anos que o dinheiro saiu do caixa do Legislativo, por conta das economias que o órgão vem fazendo para investir na Saúde, entretanto, devido a burocracias, infelizmente não chegou até hoje ao hospital

Por Márcia Martins

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB) participou, nesta segunda-feira (02/08), da cerimônia de inauguração da Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTI) no Hospital de Câncer de Mato Grosso, com capacidade para 10 leitos infantis. Ao destacar a importância da obra, para os pacientes que na maioria das vezes têm no hospital a única oportunidade de apoio de atendimento, o parlamentar cobrou da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá agilidade na devolução dos R$ 3 milhões de reais, que o Poder Legislativo disponibilizou para a construção de mais unidades.

Max lembrou que já fazem, aproximadamente, dois anos que o dinheiro saiu do caixa da Assembleia, por conta das economias que o Parlamento vem fazendo para investir em diversas áreas, principalmente na Saúde.

Leia Também:  Pinheiro diz que as contratações de profissionais temporários e "Premio Saúde" são de responsabilidade do ex- Secretário Huark Douglas preso na Operação Sangria

Ele disse ainda que o aporte foi para secretaria estadual de saúde, porque devido à legislação a Casa não poderia destinar o recurso diretamente para o hospital. Por fim, o Executivo teria repassado o dinheiro para Cuiabá. Entretanto, devido as burocracias, até hoje ainda não foi repassado ao hospital.

O deputado também reforçou que foram realizados todos os trâmites legais para a destinação do repasse, porém não entende porque o município não repassa. “A burocracia muitas vezes atrapalha. A Assembleia vai cobrar para saber por que o município está tendo dificuldade para repassar o dinheiro. Determinamos que esse recurso seja investido no Hospital de Câncer. É uma pequena contribuição que a Assembleia através de todos os seus deputados, faz ao hospital para que ele possa continuar mais fortalecido, salvando vidas e fazendo o trabalho de excelência que realiza diariamente”, ponderou Russi.

Para o presidente do hospital, Laudemi Moreira Nogueira, a prefeitura dar uma solução para o imbróglio, pois o benefício é fundamental para o funcionamento do hospital. Moreira avalia que a liberação desse recurso trará mais segurança no planejamento e na execução das atividades da UTI. O total do capital, segundo o gestor, são 3 milhões repassados pela Assembleia Legislativa e mais dois milhões e 400 mil, retido no Fundo Municipal de Saúde, desde dezembro de 2019.

Leia Também:  Juiz concede liberdade provisória para empresária que comunicou falso sequestro em Várzea Grande

“Nós queremos esse recurso chegue ao hospital. Vamos continuar cobrando. Pedimos ao prefeito Emanoel Pinheiro que converse com a Secretaria Municipal de Saúde e libere essa verba. Na dúvida, que ele venha conhecer de perto as necessidades do hospital de Câncer”, cobrou o gestor do estabelecimento de saúde.

Por fim, Max Russi, parabenizou a gestão do hospital que, felizmente, mesmo sem o aporte da Assembleia conseguiu avançar e concluir a UTI. “Nós estamos inaugurando hoje, mas tem a manutenção, uma série de despesas, esperamos que o prefeito possa vencer essa etapa da burocracia e repassar o mais rápido possível esse dinheiro a unidade hospitalar. Já tiveram várias cobranças. A parte que dependia da Assembleia era a economia do recurso e o repasse e isso foi feito. Agora aguardamos o repasse”, concluiu.

COMENTE ABAIXO:

Saúde

Mais um casal de brasileiros são diagnosticados com a variante Ômicron

Publicados

em

Por

JB NEWS

Por Alisson Gonçalves

Foto: Exame

Mais um casal de brasileiros foram diagnosticados com a variante Ômicron do coronavírus , informou  a prefeitura de São Paulo  (SP), nesta quarta-feira, 01.12, o fato só foi divulgado hoje quinta-feira 02.12. As informações são de que os mesmos já haviam tomado as doses única da vacina da Janssen, quando ainda estavam na África do Sul, país onde residem.

O casal chegou ao Brasil a passeio em 23 de novembro. Dois dias depois, quando retornariam para a Cidade do Cabo, testaram positivo para covid-19.

A nova variante ,apresenta sintomas como cansaço, dores musculares, coceira na garganta, febre baixa e em poucos casos
tosse seca.

Os sintomas da Ômicron são mais parecidos com a variante Beta.

Até agora, os pacientes infectados pela Ômicron apresentaram apenas sintomas leves. No entanto, a nova variante preocupa a OMS e os países por causa das 50 mutações que a nova cepa apresenta, sendo 32 apenas na proteína S, principal alvo das vacinas desenvolvidas até o momento.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Sindicatos recorrem a Botelho pela reestruturação de carreira
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA