Infraestrutura

Eduardo Botelho: “A ferrovia vai alavancar a industrialização de Cuiabá e de todo Estado”

Publicados

em

A previsão é de que a malha ferroviária do trecho entre Rondonópolis e Cuiabá entre em operação no ano de 2025

Karine Miranda | Sinfra-MT

– Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT

O deputado estadual Eduardo Botelho afirmou que a construção da 1ª Ferrovia Estadual vai possibilitar o crescimento da industrialização na Região Metropolitana de Cuiabá, por meio da implantação de um terminal na Capital, cujas obras já são consideradas a realização de um “sonho”.

A construção da ferrovia estadual prevê 730 quilômetros de linha férrea que vão interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, e que vão se conectar à malha nacional, em direção ao Porto de Santos (SP).

“A baixada cuiabana tem vocação para a agricultura familiar, para força de trabalho e esperamos a industrialização para gerar emprego e renda para nosso povo. Se Deus quiser essa ferrovia vai alavancar a economia da baixada cuiabana e de todo o Estado de Mato Grosso”, disse Eduardo Botelho.

A previsão é de que esse terminal em Cuiabá possibilite a interligação e o escoamento da produção no bairro Distrito Industrial, que tem 250 empresas de diferentes ramos instaladas.

Leia Também:  ANTT abre processo que poderá resultar em troca de acionista da Rota do Oeste 

A estimativa é de que mais de 230 mil empregos sejam gerados, direta ou indiretamente, durante o período de obras, que tem previsão de início já em 2022. As obras serão executadas pela empresa Rumo S/A após assinatura do contrato com o Governo do Estado. O investimento para a construção da ferrovia será de R$ 11,2 bilhões, cujos recursos são da iniciativa privada.

O trecho entre Rondonópolis e Cuiabá tem previsão de conclusão de obras e o respectivo funcionamento já no ano de 2025; enquanto a operação no trecho Cuiabá a Lucas do Rio Verde deverá começar em 2028.

Uma vez implantada a ferrovia, a Rumo S/A fica autorizada a explorar a ferrovia pelo prazo de 45 anos, sendo que a infraestrutura ferroviária poderá ser compartilhada com outra empresa de transporte ferroviário que venha a prestar serviços no Estado. Ao menos 26 municípios que estão às margens do traçado da ferrovia serão beneficiados diretamente com a implantação da malha ferroviária.

COMENTE ABAIXO:

Destaque

Governador Mauro Mendes destaca os avanços e investimentos na área de infraestrutura e atrativos turísticos

Publicados

em

Por

 

JB News

Por Alisson Gonçalves

 

Ainda sobre o balanço realizado nesta quarta-feira 01.12, o governador Mauro Mendes (DEM),  falou  sobre os avanços e os investimentos na  infraestrutura por todo estado, e ressaltou que “Desde a sua posse, foram entregues mais de 1.241,62 km (2019 a 30 de novembro 2021) em Asfalto novo e mais de 1.003,87 km de Asfalto recuperados entregues”

Ainda no de 2021,o governo assinou o contrato e que foi autorizada a construção da 1ª Ferrovia Estadual de Mato Grosso. Foram investidos para a construção R$ 11,2 bilhões onde vai interligar os municípios de Rondonópolis a Cuiabá, além de Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde,conectando-se à malha ferroviária nacional, em direção ao Porto de Santos (SP). Estudos apontam que serão gerados mais de 230 mil empregos com a construção da Ferrovia.

Em máquinas o governo entregou aos municípios 194 novas máquinas entre elas.

• 124 motoniveladoras
• 36 escavadeiras
• 34 pás-carregadeiras.

” Vamos trabalhar para que MT receba novos investimentos e que cresça a economia do nosso Estado” Disse.

Leia Também:  MPE pede no STJ novo afastamento de Emanuel Pinheiro

Mauro ainda falou sobre o convênio que foi assinado de R$ 25 milhões para construção de estação de tratamento de água em VG , além disso para o Estado de MT será feita um investimento a construção do Parque Novo Mato Grosso,  investimento que irá atrair entretenimento e gerar mais empregos, e investimentos na cultura e no esporte e no turismo.

Veja :

O governo divulgou na sua agenda que nesta sexta-feira 03/12 irá assinar 30 novos convênios e contratos no valor de R$ 173,5 milhões, para investimentos na Região Oeste nesta sexta-feira 03.11, durante assinatura Mauro irá aproveitar a ocasião para vistoriar as obras do Estado na localidade.

A agenda do governador inicia a partir das 7h, com vistoria às obras da Zona de Processamento e Exportação (ZPE). A obra era aguardada há décadas e saiu do papel na atual gestão.

A ZPE tem uma área de aproximadamente 240 hectares no Distrito Industrial de Cáceres. Até o momento, o Governo do Estado já executou 80% da obra de construção dos oito blocos das unidades administrativas.

Leia Também:  ANTT abre processo que poderá resultar em troca de acionista da Rota do Oeste 

Só em Cáceres, o Estado vai investir R$ 11,5 milhões para executar cinco obras: reforma do Estádio Municipal Luiz Geraldo da Silva; revitalização da Praça Duque de Caxias; urbanização e reforma interna do Ginásio Municipal Didi Profeta; reforma do Mini Estádio De Futebol Jardim Paraíso; e implantação e asfaltamento de estrada vicinal, no trecho Avenida Via Aeroporto, com extensão de 4,05 km.
Os demais convênios serão firmados com o Consórcio Nascentes do Pantanal e com os municípios de Porto Esperidião, Pontes e Lacerda, Lambari D’Oeste, Salto do Céu, Mirassol D’Oeste, Nova Lacerda, Araputanga, Vila Bela da Santíssima Trindade, São José dos Quatro Marcos, Curvelândia e Conquista D’Oeste.

Entre os novos convênios, estão os 30,88 km de asfalto novo entre Porto Estrela e o entroncamento da MT-246 em Barra do Bugres. O Estado irá investir R$ 14 milhões na obra.

Também será assinado um contrato com 17 municípios para a conservação de rodovias pavimentadas e não pavimentadas, no valor de R$ 12 milhões.

Veja mais :

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA