CULTURA

Bonsucesso completará 72 anos de criação de Distrito nesta quarta-feira

Publicados

em

JB News

Nesta quarta-feira (23.09), o Distrito de Bonsucesso, em Várzea Grande – MT, completará 72 anos de história nesta quarta-feira.


Bonsucesso, é reconhecido por ser uma região turística dentro da cidade, e suas comidas típicas e guloseimas, assim como a rapadura produzida de forma ainda  artesanal,o moinho de cana, e o peixe que já é um prato típico da região. E as redes feitas a mão são os grandes destaques que tipificar a comunidade.

O Distrito de Bonsucesso foi registrado em  23 de Setembro de 1948, vai completar 72 anos, nesta quarta-feira 23, pela Lei estadual n. 126 de autoria do Deputado Licínio Monteiro da Silva.

Conforme o historiador Wilson Tavares, os últimos documentos de criação do distrito quanto a propriedade de terra, foram datados de 1866, os documentos já falavam de transmissão de herança de terras.
Assim, ele ressalta que as informações quanto a ocupação das terras da região, incluindo o distrito, em que criou a Sesmaria de Bonsucesso, as quais foram terra de Justino Antonio da Silva Claro, e Seo Fião, pois era o Tataravô de seu Fião, dono da maioria das terras naquele tempo, e aparecem também terras no nome de Dona Teonila e familia, foram datadas em 1823, que este espaço de tempo na historia são insignificantes.
“Diante de todo o levantamento histórico da região ficaram sendo marcados para alguns, a data reconhecida entre  15 ou 16, como alguns mais antigos relatam, nós afirmamos pela fala de inclusive de Seo Fião, ser 16 de Outubro de 1823, portanto 197 anos em 2020”, diz o historiador.

Leia Também:  Pesquisa aponta Flávio Frical e Kalil em empate técnico na espontânea para prefeito de VG


Dona Eliane da Silva, presidente da Vila Nova de Bonsucesso, filha de uma das rendeiras mais antigas, inclusive falecida, disse a reportagem que a região carece de muito apoio dos poderes públicos para dar continuidade na fabricação de peças artesanais, como por exemplo, as redes tecidas a mão, pela falta de incentivo esta deixando de existir, e nos próximos anos pode ser que não aconteça mais. Segundo, dona Eliane ficou ainda pior nos últimos tempos, devido a um vendaval que ocorreu no último dia 14 de outubro de 2019, devastando toda a comunidade. “De lá pra cá, ninguém mais veio nos ajudar a reconstruir Bonsucesso, e amargamos no descaso.


De acordo com dona Eliane, além da falta de políticas públicas para o desenvolvimento do turismo, não tem atendimento de saúde na região, creches e espaço de lazer, e cursos profissionalisantes para a juventude que ainda resistem na comunidade.

Representatividade

A comunidade não conta com nenhum representante no legislativo municipal,  e nestas eleições de 2020, o jovem Ribeirinho Roberto Ribeiro da Rosa, em nome da população de Bonsucesso, resolveu ser uma opção para resgatar a tradição e a cultura da região.

Leia Também:  Roberto França faz carreata no CPA e promete ‘limpeza’ no Alencastro


Para Roberto, a idéia de ser um pré-candidato a vereador, veio por conta das inúmeras promessas nunca realizadas para o desenvolvimento do local pelo poder público, diante do quadro negativo em que se encontra, e é o único nome da comunidade para representar os debates necessários para toda região de Bonsucesso.

 

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CULTURA

Trincheira do Tijucal será interditada para restauração a partir desta segunda-feira

Publicados

em

Trincheira do Tijucal será interditada para restauração a partir desta segunda-feira (26)

O trânsito de veículos pela trincheira ficará bloqueado por 30 dias para a execução dos serviços

Com informações Sinfra-MT

Trincheira do Complexo Viário do Tijucal – Foto por: Secom-MT

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) fará a interdição da trincheira do Complexo Viário do Tijucal, em Cuiabá, para restauração de alguns trechos que apresentaram falhas na estrutura, posteriores à entrega da obra. A interdição começa nesta segunda-feira (26.10) e a previsão para conclusão dos serviços é de 30 dias.

Em razão disso, a Sinfra orienta que os motoristas fiquem atentos, evitem transitar por esse trecho e busquem rotas alternativas como uma forma de prevenir eventuais problemas e transtornos. A trincheira do Complexo Viário do Tijucal possui 740 metros de extensão e interliga a BR-364 até a Avenida Archimedes Pereira Lima, na Capital.

De acordo com o secretário-adjunto de Obras Especiais da Sinfra, Isaac Nascimento, o  projeto de restauração que será executado teve sua elaboração iniciada ainda no ano de 2019 e foi concluído em setembro – e é resultado de um amplo esforço para identificar as causas de patologias relativas à umidade excessiva do solo e as soluções de engenharia aplicáveis.

Leia Também:  Partido Verde em Várzea Grande abandona Fávaro e declara apoio a Euclides Ribeiro

Além desse diagnóstico de engenharia, ainda segundo o adjunto, embaraços jurídicos e administrativos existentes desde o ano de 2017, quando a trincheira foi liberada para o tráfego de veículos,  impediam a retomada e conclusão em definitivo da obra e quase levaram ao rompimento do contrato com a empresa executora.

“Após esforço para dirimir todas as divergências, houve acordo entre a contratada e o Estado, sendo celebrado novo aditivo de prazo ao contrato. A expectativa agora é de conclusão dos serviços em 30  dias após a emissão da ordem de retomada dos serviços”, esclareceu Isaac Nascimento.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA