topo.jpg
Quinta-feira - 18 de Julho de 2019
 
ECONOMIA - 11/07/2019 - 08:00
 
O embate sobre revisão dos incentivos
 
   
   
 

 

O embate sobre revisão dos incentivos

Pascoal Santullo Neto*

 

Esta´ causando uma discussão sem precedentes a Mensagem 114/2019 de iniciativa do Governo do Estado de Mato Grosso enviada a` Assembleia Legislativa, que tem como objetivo reorganizar os benefícios fiscais do Imposto sobre Operações relativas a` Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) do Estado.

Essa iniciativa esta´ a` luz das determinações do Congresso Nacional, concedendo as remissões a` todos os incentivos concedidos ao arrepio da Lei, ou seja, concedidos anteriormente pelo poder executivo de forma irregular e não isonômica.

Para compreendermos melhor o tema, precisamos voltar em 2017, quando nossos representantes no Legislativo federal aprovaram a Lei complementar (LC) 160, a qual autorizou os Estados e o Distrito Federal a reinstituírem os benefícios fiscais que foram dados de maneira contrária a` Constituição Federal, no caso, sem a` prévia concordância do Conselho Nacional de Política Fazendária (CONFAZ).

Portanto, esse processo de reinstituição/rediscussão de benefícios fiscais de ICMS e´ de caráter nacional e obrigatório a todos os Estados e ao Distrito Federal, sob pena de se extinguir todos os benefícios fiscais concedidos anterior a` 2017.

Seguindo essa condição, o Governo do Estado encaminhou proposta de lei Estadual, para reinstituir - como diz a legislação - os benefícios fiscais de ICMS no Estado, perdoando os incentivos inconstitucionalmente dados, com algumas alterações legislativas que estão a causar polêmica.

Porém o governo do Estado fez mais que um simples ato de convalidação e aproveitou para fazer, conforme palavra do governador, uma “reforma tributária”. A estratégia do Governo falhou face a ausência de dialogo com o poder legislativo e com a sociedade organizada. E´ necessário quando se encaminha um projeto dessa envergadura, manter um diálogo prévio com a sociedade, pois mexe em todas as cadeias produtivas e vem com uma redação muito extensa, remissiva e complexa para quem e leigo no assunto.

Em verdade, e´ preciso salientar que qualquer alteração do ICMS atinge, para o bem ou para o mal o cidadão e o empresário, eis que, pela sua natureza constitucional do ICMS, quem paga o imposto, de fato, e´ o consumidor final. O empresário nesse caso figura como agente repassador do tributo, o qual ira´ repassar os eventuais acréscimos de carga tributária, devido a diminuição da renuncia fiscal, aplicada ao preço de venda dos produtos por esse comercializado.

Dos pontos positivos do Projeto, dois merecem ser salientados: o pequeno empresário do simples nacional finalmente terá´ segurança jurídica e não precisara´ pagar o ICMS de forma antecipada - só´ recolhendo imposto quando faturar em uma única guia do PGDAS. O segundo, e´ a regulamentação sistemática de todos os benefícios fiscais de Mato Grosso no âmbito industrial, de forma isonômica. Estabelecendo limite máximo de crédito presumido nas operações internas no percentual de 75% por operação e um limite máximo de 85% de crédito outorgado nas operações interestaduais.

Como ponto negativo, vemos o aumento da carga tributária de ICMS cobrados sobre bens de consumo: carnes , materiais de construção, etanol, etc. Portanto no primeiro momento poderemos esperar um incremento no custo de vida pois necessariamente esse aumento será´ repassado no preço final do produto, diminuindo assim o volume de comercialização de alguns produtos, no inicio de vigência da nova normativa.

Também não vemos com bons olhos taxação da energia fotovoltaica auto gerada, pois estamos a falar de uma matriz energética nova, limpa, cuja a cadeia ainda e insipiente em Mato Grosso, deve ser beneficiada no inicio e posteriormente ser tributada de forma gradativa.

Defendemos que a reforma seja necessária para Mato Grosso, eis que: organiza os benefícios fiscais concedidos, coloca função social em suas condições, busca o equilíbrio fiscal ao Estado e principalmente da´ segurança jurídica aos benefícios inconstitucionais. Portanto, e´ importante que tenhamos maturidade politica para debater o tema perante a Assembleia Legislativa, para que consigamos fazer justiça social, por meio do ICMS.

 

* Pascoal Santullo Neto e´ advogado tributarista do escritório Silva Cruz & Santullo (pascoal@scsadvogados.com.br)

   
COMENTAR NOTÍCIA
VER COMENTÁRIOS
 
 
 
15/07/2019  - Vermes de solo acende o sinal de alerta em MT
11/07/2019  - Inteligência Artificial no mercado financeiro
11/07/2019  - Conselho Regional de Psicologia é alvo de denúncia no MPF
11/07/2019  - Promotoria de Justiça notifica concessionária de água
10/07/2019  - Obesidade é a nova vilã do combate ao câncer, alertam pesquisas
 
Untitled Document
 
POLICIA
Em Várzea Grande
18/07/2019
Homem vai registrar B.O por perca de documento e acaba preso
 
 
MEIO AMBIENTE
Nobres
16/07/2019
Judiciário determina interdição de indústria de calcário por danos ao meio ambiente a pedido do MPMT
 
 
MUNDO JURÍDICO
Propaganda Enganosa
16/07/2019
MPMT pede condenação de empresa ao pagamento de R$ 350 mil por dano moral coletivo em Sorriso
 
 
EDUCAÇÃO
Escolas em Contêineres
15/07/2019
Comissão de Educação da AL vistoria Escola Estadual Padre Firmo nesta terça
 
 
DESTAQUES
Mandado de Segurança
14/07/2019
TJ defere liminar e determina retomada de inquérito pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa
 
 
DESTAQUES
Improbidade
11/07/2019
Justiça decreta indisponibilidade de bens de prefeito de Comodoro
 
 
ECONOMIA
Benefícios Fiscais
10/07/2019
Setor do comércio vê avanços nas negociações com o governo estadual
 
 
DESTAQUES
Cuiabá
09/07/2019
Abertas as inscrições ao processo seletivo para escolha dos candidatos a conselheiros tutelares
 
 
DESTAQUES
Nesta Segunda-Feira
08/07/2019
Carretas batem e pegam fogo na Serra de São Vicente
 
 
DESTAQUES
Itiquira
08/07/2019
Servidores comissionados são exonerados após suspeita de nepotismo indireto
 
 
DESTAQUES
Injúria, Desacato e Ameaça
05/07/2019
Servidores do Detran-MT são agredidos por proprietário com veículo irregular
 
 
DESTAQUES
Mato-grossense – 2ª divisão
05/07/2019
Recheado de jogadores conhecidos dos torcedores, certame começa neste domingo
 
rodape.jpg
Perdas na Produção  
Vermes de solo acende o sinal de alerta em MT
 
Porto Esperidião  
Promotoria de Justiça notifica concessionária de água
 
Vaga para PcD  
Conselho Regional de Psicologia é alvo de denúncia no MPF
 
Hábitos de Consumo  
Inteligência Artificial no mercado financeiro
 
Benefícios Fiscais  
Setor do comércio vê avanços nas negociações com o governo estadual
 
Fator de Risco  
Obesidade é a nova vilã do combate ao câncer, alertam pesquisas
 
Regularização Fundiária  
Decreto regulamenta nova modalidade de concessão de títulos em MT
 
Meditando  
Tempos Modernos
 
Mercado Global  
Sistema que controla produção de madeira nativa de Mato Grosso terá padrões europeus
 
Perspectivas do Agronegócio  
“Não há precedente histórico no mundo para o caso da China e a peste suína africana”,