topo.jpg
Terça-feira - 20 de Agosto de 2019
 
ARTIGO - 03/07/2019 - 07:50
 
Decreto regulamenta nova modalidade de concessão de títulos em MT
 
   
   
 

 

 
*Irajá Lacerda
 
O governo de Mato Grosso fez uma alteração significativa nos procedimentos de regularização fundiária do estado. Com a publicação do Decreto n. 146/19, regulamentou artigos da Lei n. 3.922/77, do Código de Terras, instituindo trâmites e uma nova modalidade para concessão de títulos. O decreto regulamenta a  alteração do Código de Terras do estado, que foi publicada em abril deste ano. 
 
Com isso, os atuais procedimentos de legitimação de posse em andamento no Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat) serão convertidos em regularização fundiária gratuita, onerosa e onerosa especial, esta última incluída na nova legislação.
 
As modalidades referem-se a imóveis rurais com tamanhos inferiores a 2.500 hectares (onerosa ou onerosa especial) e com área de até um módulo fiscal (gratuita). Para cada modalidade, está previsto o cumprimento de uma série de requisitos.
 
Para a regularização fundiária onerosa, o requerente não deve ter sido contemplado anteriormente com aquisição de terras públicas - cuja área somada com a atual pretensão ultrapasse 2.500 hectares -, deve apresentar declaração de que a ocupação é mansa e pacífica, comprovar cultura efetiva na área, entre outras exigências.
 
Ressalta-se que a cultura efetiva é a exploração agropecuária, agroindustrial, extrativa, florestal, pesqueira, de turismo ou outra atividade similar que envolva a exploração do solo, devidamente comprovada. Esse requisito poderá ser substituído, desde que seja demonstrada a utilização da área para fins de compensação da Reserva Legal de outro imóvel rural.
 
Sobre a regularização fundiária onerosa especial, faz-se necessária a apresentação de carta de confinantes. O interessado deve demonstrar a posse mansa e pacífica do imóvel que pretende regularizar, podendo apresentar documentos como a inscrição estadual, inscrição no Indea-MT, Cadastro Ambiental Rural (CAR) e notas fiscais de compra e venda de insumos.
 
O título de domínio entregue com fundamento em onerosa especial conterá, pelo prazo de cinco anos, cláusulas de condições resolutivas. Entre elas, estão a inalienabilidade do imóvel, a manutenção da destinação agrária, por meio de prática de cultura efetiva, o respeito à legislação ambiental, a não exploração de mão de obra em condição análoga à de escravo ou infantil e as condições e a forma de pagamento.
 
O descumprimento das condições resolutivas pelo titulado implica a resolução de pleno direito do título de domínio, com a consequente reversão da área em favor do estado, declarada no processo administrativo que apurar o descumprimento das cláusulas resolutivas, assegurados os princípios da ampla defesa e do contraditório.
 
Hoje, existem mais de 40 mil processos de regularização fundiária em trâmite no Intermat. A publicação do decreto é mais um passo rumo a uma governança fundiária eficiente em nosso estado. A medida auxilia na garantia de segurança jurídica aos proprietários rurais e possibilita o acesso ao crédito dos que vivem da agricultura familiar e dos produtores que necessitam desse amparo para produzir e gerar renda.
 
*Irajá Lacerda é advogado e presidente da Comissão de Direito Agrário da OAB-Mato Grosso, presidiu a Câmara Setorial Temática de Regularização Fundiária da AL/MT e-mail: irajá.lacerda@irajalacerdaadvogados.com.br
 
 
 
Irajá Lacerda Advogados Associados

   
COMENTAR NOTÍCIA
VER COMENTÁRIOS
 
 
 
09/08/2019  - A escala para o bem como propósito individual e de marca
08/08/2019  - Associação de Rondonópolis solicita abrigo para vítimas de violência doméstica contra a mulher
06/08/2019  - A inveja mata até o invejoso
26/07/2019  - Procuradoria do Município e Judiciário alinham ações para Mutirão Fiscal 2019
25/07/2019  - Prorrogado prazo para inscrições do Prêmio Nacional CFO de Saúde Bucal
 
Untitled Document
 
DESTAQUES
Em Nota
20/08/2019
Defensor público-geral diz que nunca fez ataques aos advogados ou à advocacia
 
 
POLICIA
Em Sorriso
17/08/2019
Réu é condenado a 22 anos e seis meses de prisão por matar ex-mulher com 27 facadas
 
 
DESTAQUES
Abuso de Autoridade
16/08/2019
CNPG manifesta sua preocupação com o avanço do Projeto de Lei sobre o Abuso de Autoridade
 
 
EDUCAÇÃO
Cuiabá
16/08/2019
Prefeito visita EMEB Santa Cecília para acompanhar o Projeto Garatuja
 
 
MUNDO JURÍDICO
Baixaria na Corte
15/08/2019
OAB-MT diz não aceita que o defensor meça a advocacia com a régua da Defensoria
 
 
POLICIA
Alto Paraguai
14/08/2019
Sargento da PM é denunciado por deixar vítima cega de um olho
 
 
MUNDO JURÍDICO
Estruturação
14/08/2019
MPE cobra melhorias para Politec em Alta Floresta
 
 
CIDADES
Em Cuiabá
13/08/2019
Sine oferece 86 vagas para esta semana
 
 
ESPORTES
Série B 2019
10/08/2019
Cuiabá recebe o São Bento na Arena Panatanl neste sábado
 
 
POLICIA
Em Cuiabá
09/08/2019
Militares são denunciados por comercializar materiais de uso obrigatório para alunos em curso de for
 
 
DESTAQUES
Improbidade
08/08/2019
Justiça determina indisponibilidade de bens de prefeito de Comodoro, secretárias e empresários
 
 
ESPORTES
Copa Verde 2019
07/08/2019
Mato-grossenses estreiam nesta quarta-feira fora de casa na 1ª fase
 
rodape.jpg
Negócios  
A escala para o bem como propósito individual e de marca
 
Proteção  
Associação de Rondonópolis solicita abrigo para vítimas de violência doméstica contra a mulher
 
Cobiça  
A inveja mata até o invejoso
 
Cuiabá  
Procuradoria do Município e Judiciário alinham ações para Mutirão Fiscal 2019
 
Até 22 de Agosto  
Prorrogado prazo para inscrições do Prêmio Nacional CFO de Saúde Bucal
 
Falêcia  
Dos crimes falimentares
 
Já Tramita na Câmara Federal em Brasilia  
Projeto que exige intérprete de Libras em locais de grande fluxo de pessoas
 
Perdas na Produção  
Vermes de solo acende o sinal de alerta em MT
 
Porto Esperidião  
Promotoria de Justiça notifica concessionária de água
 
Vaga para PcD  
Conselho Regional de Psicologia é alvo de denúncia no MPF