topo.jpg
Domingo - 24 de Março de 2019
POLÍTICA - 13/03/2019 - 10:22
 
deputado Leonardo pede que projetos da bancada feminina tramitem em regime de urgência
 
   
   
 

 



O deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT) fez uma defesa para que os projetos da bancada feminina tramitem em regime de urgência na Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (12/03). Em vídeo divulgado nas redes sociais, o parlamentar afirmou que os três projetos de lei da bancada feminina aptos a votação devem trazer avanços significativos no combate a violência domiciliar, bem como proteger as gestantes.


“Se esses três projetos foram aprovados, daremos três passos para coibir a violência doméstica e ainda proteger a gravidez, que momento sagrado. A violência dentro de casa virou caso de saúde pública, é uma epidemia. No último ano, 1,6 milhão de mulheres foram espancadas ou sofreram tentativa de estrangulamento no Brasil”, afirmou Dr. Leonardo.


Os dados apontados pelo parlamentar são do levantamento do Datafolha feito em fevereiro, encomendado pela ONG Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O estudo revelou que 22 milhões de brasileiras passaram por algum tipo de assédio. Entre os casos de violência, 42% aconteceram dentro de casa.


Para Dr. Leonardo, dois dos três projetos da bancada feminina, cujo regime de urgência foi aprovado, podem ser fundamentais para proteger mulheres contra violência doméstica. O PL 17/19 determina que o juiz, em casos de violência contra a mulher, ordene a apreensão de arma de fogo que esteja registrada em nome do agressor. O objetivo é impedir que a violência já consumada se agrave ainda mais.


“Por isso faço esse apelo para que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), coloque esses três projetos em votação já na semana que vem. São medidas importantes para proteger milhões de brasileiras. E precisamos pensar políticas públicas para não apenas punir ou coibir, mas prevenir essas agressões através da educação”, disse Dr. Leonardo.


Outro projeto, o PL 107/2018, objetiva condicionar os processos de alienação parental a perícia. A ideia é evitar  que o agressor de uma mulher a ameace com perda da guarda dos filhos por alienação parental se ela denunciar agressões. Caso essas duas propostas sejam aprovadas, serão enviadas ao Senado.


Já o terceiro projeto visa proteger o momento da gravidez. O PL 11239/18 vem do Senado e altera as regras da reforma trabalhista sobre trabalho insalubre para gestantes ou lactantes. A proposta inverte o ônus do atestado médico: se hoje a grávida ou lactante pode trabalhar em área insalubre, a não ser que haja atestado médico contrário, o projeto estabelece que apenas um atestado pode permitir o trabalho insalubre para essas mulheres.


Jardel P. Arruda
 
   
COMENTAR NOTÍCIA
VER COMENTÁRIOS
 
 
 
14/01/2019  - Chuvas são registradas na região norte da BR-163, entre Diamantino e Sinop
03/11/2018  - Preservação de patrimônio histórico abre Seminário Olhares Sobre a Cidade
11/10/2018  - Deputados podem votar auxilio às santas casas na próxima terça
25/04/2018  - Saiba como preparar delicias com limão-cravo o mais popular do país
19/04/2018  - STF torna Aécio Neves réu por corrupção
 
Untitled Document
 
SAÚDE
Conferência
23/03/2019
Sugestão de pauta: Regional Norte debate saúde pública neste sábado
 
 
EDUCAÇÃO
Solução de Conflitos
22/03/2019
Curso de mediação escolar vai capacitar 25 novos professores em Cuiabá e Várzea Grande
 
 
MUNDO JURÍDICO
Aproximação
22/03/2019
Comissão de Apoio Institucional realiza segundo encontro no Polo de Cáceres
 
 
CIDADES
Cuiabá
22/03/2019
Prefeitura publica editais de convocação para a função de CAD
 
 
CIDADES
Várzea Grande
20/03/2019
Integrantes da “Rede de Frente” assinam termo de cooperação na quinta-feira
 
 
ALERTAS
Cáceres
19/03/2019
Projeto vai sensibilizar jovens sobre consequências de ameaças a escola Em relação às notícias ve
 
 
NACIONAL
Investigação
18/03/2019
Pedido de CPI da toga será protocolado nesta terça-feira no Senado Federal
 
 
DESTAQUES
Nobres
17/03/2019
MPMT formaliza pedido de regularização
 
 
DESTAQUES
Cuiabá
15/03/2019
Lei que permite fechamento de ruas por moradores é inconstitucional
 
 
EDUCAÇÃO
Cuiabá
14/03/2019
Prefeitura divulga editais de convocação para várias funções
 
 
ECONOMIA
Mato Grosso
13/03/2019
Governo analisa contratos de 100 maiores fornecedores do Estado
 
 
CIDADES
Início no Dia 17
13/03/2019
Participantes do Peixe Santo em Cuiabá passam por capacitação
 
rodape.jpg
Cudado na Estrada  
Chuvas são registradas na região norte da BR-163, entre Diamantino e Sinop
 
Arquitetura  
Preservação de patrimônio histórico abre Seminário Olhares Sobre a Cidade
 
Congresso Nacional  
Deputados podem votar auxilio às santas casas na próxima terça
 
A volta Por Cima do Limão Caipira  
Saiba como preparar delicias com limão-cravo o mais popular do país
 
No Alvo  
STF torna Aécio Neves réu por corrupção
 
Mato Grosso  
Circuito de Tecnologia apresenta novidades e opções de carreira na área de TI
 
Em Rondonópolis  
Fiemt discute comércio exterior e acesso ao crédito com industriais
 
Resultado  
Você tem o direito de errar
 
Primavera do Leste  
MPE notifica prefeito e vereadores para que não reduzam limite para aplicação de agrotóxicos
 
Semana Nacional  
Secretaria de Educação e Bibliotecas Comunitárias comemoram Folclore nas ruas de Cuiabá