Arquivos JB News 10 Anos

Desmistificar personagens minimiza medo das crianças

Publicados

em

 

Semana do Folclore: desmistificar personagens minimiza medo das crianças

Psicopedagoga de Cuiabá alerta que é importante reforçar aos pequenos que Saci, lobisomem e mula sem cabeça são apenas histórias

 

 

 

Um homem que se transforma em lobo na lua cheia. Uma mula sem cabeça que sai por aí aterrorizando as pessoas. Um menino levado que só tem uma perna e fuma um cachimbo. As lendas brasileiras são várias e nesta semana é comemorado no país o Dia do Folclore. Mas, qual é a idade certa para contar estas histórias?

 

Psicopedagoga em Cuiabá e proprietária do Educandário Jardim das Goiabeiras, Ivete Barros alerta que, mais do que contar aos pequenos sobre as lendas brasileiras, é preciso saber como contar. “Para muitas crianças essas histórias são assustadoras, causam medo e podem até influenciar no momento de dormir”, diz.

 

Assim, Ivete completa, a forma de contar tem que ser especial. “É preciso, sim, contar o quanto antes, mas contar de uma forma lúdica, enfatizando que essas lendas são apenas lendas, ou seja, não são reais, são mitos do imaginário brasileiro, que começaram a ser contadas há muitos e muitos anos, ainda pelos avós deles”.

Leia Também:  Garipeiro atirou primeiro depois revidamos afirma BOPE

 

A psicopedagoga ainda reforça que o Folclore faz parte da construção do Brasil e apresentar as lendas de forma didática e contextualizada para as crianças é fundamental. “De uma forma ou de outras essas crianças conhecerão, em algum momento, sobre o Saci Pererê, a Mula Sem Cabeça, o Lobisomem, dentre outras personagens. O importante é que elas não sejam apresentadas com juízo de valor e sim apenas como parte das tradições do país e que não passam de histórias”, pontua.

 

Além de ensinar os pequenos sobre as lendas nacionais, o Educandário apresenta anualmente o Minhocão do Pari, uma lenda tipicamente cuiabana. “Esse é um exemplo claro de que o lúdico é sempre um excelente caminho: durante a apresentação da estória podemos falar sobre o Rio Cuiabá, meio ambiente e sustentabilidade”, acrescenta.

 

EDUCANDÁRIO – Além de ofertar o Sistema Maxi de Ensino, o Complexo Educandário Jardim das Goiabeiras também apresenta em sua estrutura espaços como berçário completo; salas climatizadas; campinho de futebol; pista de educação de trânsito; casa de boneca; refeitório e sala para filmes/descanso.

Leia Também:  Projeto vai sensibilizar jovens sobre consequências de ameaças a escola Em relação às notícias ve

 

A escola conta com uma equipe de pedagogos especialistas em Educação Infantil, psicóloga, nutricionista, enfermeira, bióloga, auxiliares – bem como professores de língua inglesa, de balé, de artes e de música.

 

O Educandário Jardim das Goiabeiras atende alunos de quatro meses a seis anos e está localizado na rua Coronel Barros, 288, bairro Goiabeiras, em Cuiabá. Mais informações pelo telefone (65) 99976-9516.

ZF

COMENTE ABAIXO:

Arquivos JB News 10 Anos

Kalil Baracat cobra melhorias na pavimentação de bairros

Publicados

em

Por

 

O vereador por Várzea Grande, Kalil Sarat Baracat de Arruda apresentou duas indicações que visam melhorias na pavimentação asfáltica de dois bairros da cidade.

Sua primeira indicação solicita do Poder Executivo Municipal junto à Secretaria de Infraestrutura a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica nas ruas do bairro Jardim Novo Horizonte, em sua totalidade.

Segundo Kalil a proposta é urgente e visa à realização de “tapa buracos” e reparos na pavimentação asfáltica.

“As ruas do bairro em questão encontram-se totalmente esburacadas, quase sem condições de tráfego, provocando pequenas colisões e avarias nos veículos dos que por ali transitam. É tamanha a calamidade em que se encontram as vias que não é possível especificar onde e quão grandes são os buracos. Atender à solicitação daquela comunidade é cumprir com o dever social e zelar pelo bem público e pelos munícipes”, explica o vereador.

Os moradores do bairro Jardim Potiguar também vem passando pelo mesmo problema e dessa forma, Kalil também indicou a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica em todas as ruas do bairro.

Leia Também:  Tribunal de Contas de Mato Grosso recebe equipe da Atricon para avaliação de desempenho

“ As ruas Jardim Potiguar estão cheias de buracos com o aumento do fluxo de veículos pela região devido aos desvios das obras da Copa, quase que sem condições de tráfego. Além da falta de conforto e segurança, os buracos deixam o bairro com aspecto feio e mal cuidado desvalorizando os imóveis construídos ali. Dezenas de colisões com prejuízos financeiros e lesões físicas são registradas todos os dias naquele local”, disse Kalil Baracat.

 

Michelle Carla Costa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA