POLITICA

Deputado Carlos Bezerra e prefeito Kalil Baracat definem atuação em prol de Várzea Grande

Publicados

em

 

O prefeito Kalil Baracat reafirmou ao deputado federal e presidente do MDB, Carlos Bezerra em audiência que sua gestão será voltada para melhorar ainda mais a qualidade de vida de toda a população e atrair mais investimentos para a segunda maior cidade de Mato Grosso.


“Quero me colocar como interlocutor de Várzea Grande para conseguirmos traçar um planejamento eficiente e que dê resultados”, disse Carlos Bezerra, assinalando que já se reuniu com os senadores Jayme Campos e Wellington Fagundes e com outros deputados federais que tem interesse em ajudar a administração Kalil Baracat e principalmente Várzea Grande e sua população”, assinalou o deputado federal.
Kalil manifestou que seus esforços serão em todos os sentidos e políticas públicas de responsabilidade da administração municipal, mas neste momento tem que centrar as atenções naqueles que considera como sendo emergenciais que são os problemas na questão da água e da saúde pública.
“Muito se avançou nestas duas áreas na gestão da prefeita Lucimar Sacre de Campos, mas precisamos avançar mais, pois a necessidade da população é sempre crescente”, asseverou o prefeito convicto de que as soluções que estão sendo construídas serão duradouras e eficientes.
O prefeito e o deputado federal reafirmaram a boa interlocução com o governador Mauro Mendes que já manifestou o interesse de compartilhar e ajudar na administração municipal de Várzea Grande que concentra a segunda maior população de Mato Grosso.
“O governador Mauro Mendes por reiteradas vezes manifestou o interesse em ajudar Várzea Grande a solucionar seus problemas”, assinalou o presidente do MDB de Mato Grosso.
Carlos Bezerra cobrou de Kalil Baracat projetos executivos de obras para serem defendidos junto aos diversos ministérios do Governo Federal em Brasília e sinalizou que ainda neste ano deve ser votado o orçamento para 2021, portanto, seria essencial que projetos estivessem prontos em busca de emendas que possam se transformar em realidade.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Morre Arnaldo do Mapim vítima da Covid-19

POLITICA

Fávaro assina requerimento por CPI ampla para apurar irregularidades na pandemia

Publicados

em

Por

JB News

Por Glaucio Nogueira

O senador Carlos Fávaro (PSD-MT) assinou o requerimento para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visa apurar irregularidades cometidas por gestores públicos no âmbito do estado de calamidade gerado pela pandemia da Covid-19. O pedido para a instalação da investigação foi apresentado pelo senador Eduardo Girão (Podemos-CE) e já conta com o número mínimo de assinaturas para ser instalada.

Ao apoiar a CPI, Fávaro destaca que embora entenda não ser este o melhor momento para a instalação de uma Comissão, ela precisa ser séria e técnica. “Sempre disse que o momento era para buscarmos salvar vidas. Uma vez que a CPI é inevitável neste momento, sobretudo por conta de uma decisão do ministro Luís Roberto Barroso, que ela apure então todas as suspeitas de improbidade nas três esferas, federal, estadual e municipal”.

A decisão citada por Fávaro foi proferida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) na última semana e determinava a instalação imediata de uma CPI para apurar eventuais omissões do Governo Federal. “Havia um grande risco de que esta CPI se tornasse um palanque, visando as eleições de 2022. Com a ampliação do escopo da apuração, vamos ter a oportunidade de um trabalho sério, técnico, pautado apenas e tão somente na busca por informações destes casos suspeitos”, pontua o senador mato-grossense.

Leia Também:  Funcionamento da ALMT continua suspenso até o próximo 23 de abril

No requerimento apresentado, Girão ressalta que até dezembro do ano passado, ao menos 61 operações foram deflagradas pela Polícia Federal para apurar supostos crimes contra a administração pública cometidos com o intuito de desviar recursos públicos destinados ao combate à pandemia. Neste período, foram emitidos mais de mil mandados de busca e apreensão e 144 de prisão. No total, o valor dos contratos investigados é de quase R$ 2 bilhões.

Veja aqui :👇

CPI COVID ampla (1)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA