Saúde

Dentes tortos afetam sua fala?

Publicados

em

Dentes tortos afetam sua fala?
Reprodução

Dentes tortos afetam sua fala?

Uma curiosidade em relação ao cantor Freddie Mercury que nasceu com uma condição genética que o fez desenvolver quatro dentes a mais na boca, tornando-se uma marca registrada do cantor. Seus dentes anteriores foram empurrados ainda mais para frente pela falta de espaço.

Inclusive o baterista da banda Roger Taylor que chegou a cursar odontologia por um período e disse ao Freddie Mercury que com aquele sorriso ele não poderia fazer parte da banda . Ele sempre soube disso , mas preferiu não corrigir por ter medo de perder todo seu talento.

Conheça algumas possíveis consequências de dentes tortos e seus efeitos na linguagem falada. Problemas de fala podem resultados de dentes tortos. Condições como sobremordida, dentes espaçados e apinhamento dental podem criar uma variedade de problemas com a fala. Além disso, sons de assobio e a distorção geral dos sons das letras podem tornar difícil para os outros entendê-lo claramente.

Dentes, maxilares e língua desempenham papéis importantes na produção da fala, e dentes tortos podem atrapalhar a harmonia geral da boca. Isso pode afetar posteriormente a maneira como você forma palavras.

Leia Também:  Cuiabá terá 2ª edição de curso presencial em método belga de tratamento manual

Esses problemas incluem:

 Dentes mal posicionados

  • Quando os dentes giram de lado ou se projetam para fora, torna-se difícil para a língua se mover livremente pela boca.

 Dentes espaçados 

  • Os dentes espaçados ou diastemas podem causar sons de assobio e dificultar a formação de uma frase.

 Mordidas abertas

  • Uma mordida aberta pode dificultar o controle do fluxo de ar da boca e causar uma dificuldade na pronúncia de consoantes como S ou Z.

 Sobremordidas 

Uma sobremordida geralmente está relacionada no arco superior e pode afetar sua capacidade de produzir sons de ponta de língua.

Uma das maiores consequências dos dentes tortos na produção da fala ocorre quando os dentes superiores e inferiores não se alinham adequadamente.

Os dentes são uma das várias características anatômicas que funcionam em conjunto para permitir a fala.

Quando o desalinhamento dental ocorre, podemos ter problemas para formar as palavras necessárias para o ar percorrer o mesmo caminho que faria na fala com dente alinhados.

Os sons potencialmente impactados podem incluir S-Z-CH-SH e J. Embora você ainda possa entender a palavra que um indivíduo está dizendo, a distorção no som pode se distorcer.

Leia Também:  '2023 será de choro e ranger de dentes', dizem estados sobre ICMS

Pessoas coma língua presa também são propensos a dentes tortos e problemas de fala. Se alguém tem uma língua presa, a postura normal da língua não ocorre e resulta em um palato estreito, dificultando o encaixe de todos os dentes, Esses indivíduos geralmente tem dentes tortos.

Para formar palavras corretamente e regular a velocidade da fala, nossas línguas precisam de liberdade para se mover. No entanto, se a língua estiver restrita devido a uma língua presa, articular corretamente os sons torna-se um desafio. Muitos sons são formados com o contato com os dentes, então, se a disposição dos dentes for alterada, a clareza da fala será alterada.

Então se você não tem o talento do Fred Mercury pode pensar em corrigir seus dentes.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:

Saúde

Brasil registra 147 mortes e 17,7 mil novos casos de covid-19 em 24h

Publicados

em

Por

Em 24 horas, foram registrados 17.726 novos casos de covid-19 no Brasil. No mesmo período, houve 147 mortes de vítimas do vírus. O Brasil soma desde o início da pandemia 681.400 mortes por covid-19, segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje (13), em Brasília, pelo Ministério da Saúde. O número total de casos confirmados da doença é de 34.165.857.

Ainda segundo o boletim, 32.966.689 pessoas se recuperaram da doença e 517.768 casos estão em acompanhamento. No levantamento de hoje, não consta atualização dos dados de óbitos em Mato Grosso do Sul. Também não consta a atualização de casos e mortes no Distrito Federal e nos seguintes estados: Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Roraima e Tocantins.

Estados

Segundo os dados disponíveis, São Paulo lidera o número de casos, com 5,97 milhões, seguido por Minas Gerais (3,85 milhões) e Paraná (2,71 milhões). O menor número de casos é registrado no Acre (147,5 mil). Em seguida, aparecem Roraima (173,9 mil) e Amapá (177,7 mil).
Em relação às mortes, de acordo com os dados mais recentes disponíveis, São Paulo apresenta o maior número (173.638), seguido de Rio de Janeiro (75.162) e Minas Gerais (63.257). O menor total de mortes situa-se no Acre (2.025), Amapá (2.155) e Roraima (2.165).

Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico

Leia Também:  '2023 será de choro e ranger de dentes', dizem estados sobre ICMS
Boletim Epidemiológico – 13/08/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Vacinação

Até hoje, foram aplicadas 471,7 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, sendo 178,7 milhões com a primeira dose e 159,8 milhões com a segunda dose. A dose única foi aplicada em 4,9 milhões de pessoas. Outras 104,4 milhões já receberam a primeira dose de reforço, e 18,9 milhões receberam a segunda dose de reforço.

Edição: Claudia Felczak

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA