Arquivos JB News 10 Anos

Curso de mediação escolar inicia aulas práticas em seis escolas

Publicados

em

 

Vinte e dois profissionais da Educação iniciam esta semana, em Cuiabá, as aulas práticas do curso de Mediação Escolar nas unidades de ensino que apresentam situações críticas em relação à quantidade de conflitos. Seis escolas estaduais foram contempladas com o projeto: Pascoal Ramos, Francisco Alexandre Ferreira Mendes, Leovegildo de Melo, Deputado Emanuel Pinheiro, Tancredo de Almeida Neves e André Avelino Ribeiro.


O promotor de Justiça Miguel Slhessarenko Júnior está percorrendo essas escolas com a aula inaugural para sensibilizar os professores sobre a temática e apresentar os mediadores à comunidade escolar. Segundo ele, a parte teórica do curso aconteceu no primeiro semestre deste ano. Agora serão 60 horas de estágio, sendo 40h para atendimentos e 20h para sensibilização. O projeto será desenvolvido nos períodos matutino e vespertino.


Na Escola Estadual Leovegildo de Melo, por exemplo, levantamento realizado entre os meses de fevereiro e abril deste ano pelo coordenador da unidade e aluno do curso de mediação, Gabriel da Silva Pereira, revelou 354 conflitos nos períodos matutino e vespertino. Entre os principais problemas verificados estão o desinteresse por parte dos alunos, indisciplinas diversas, violência verbal e física, desrespeito ao colega e aos servidores, evasão e uso de entorpecentes. Nos dois períodos, a unidade conta com aproximadamente 1.100 alunos.

Leia Também:  Juvenal Pereira nega pedido da AL para soltar deputado Mauro Savi da prisão


Existem diversas causas para indisciplina e violência nas escolas e, na maioria das vezes, o problema nunca é tratado de fato e o aluno acaba sendo transferido para outras escolas. A mediação permite que a escola trabalhe de forma efetiva as causas do comportamento inesperado. Com isso, encontramos um cenário muito mais proveitoso, menos violento, que possibilita ao aluno ser protagonista da própria solução do problema”, explicou.


REDUÇÃO: A operacionalização do curso de mediação escolar e a sua aplicação dentro das unidades, conforme o promotor de Justiça Miguel Slhessarenko Júnior, vão contribuir para a diminuição dos índices de violência no menor espaço de tempo possível. “A mediação veio para auxiliar como instrumento de pacificação nas unidades e acreditamos que esse projeto trará bons resultados em curto espaço de tempo”, ressaltou.


Esta é a segunda turma que participa do curso de mediação escolar em Cuiabá. O próximo passo será a expansão da iniciativa para todo o estado. A iniciativa é uma parceria do Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) com o Poder Judiciário e Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Leia Também:  Wancley destina R$ 628 mil para revitalização de vias urbanas e paisagismo em Pontes e Lacerda



 
COMENTE ABAIXO:

Arquivos JB News 10 Anos

Kalil Baracat cobra melhorias na pavimentação de bairros

Publicados

em

Por

 

O vereador por Várzea Grande, Kalil Sarat Baracat de Arruda apresentou duas indicações que visam melhorias na pavimentação asfáltica de dois bairros da cidade.

Sua primeira indicação solicita do Poder Executivo Municipal junto à Secretaria de Infraestrutura a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica nas ruas do bairro Jardim Novo Horizonte, em sua totalidade.

Segundo Kalil a proposta é urgente e visa à realização de “tapa buracos” e reparos na pavimentação asfáltica.

“As ruas do bairro em questão encontram-se totalmente esburacadas, quase sem condições de tráfego, provocando pequenas colisões e avarias nos veículos dos que por ali transitam. É tamanha a calamidade em que se encontram as vias que não é possível especificar onde e quão grandes são os buracos. Atender à solicitação daquela comunidade é cumprir com o dever social e zelar pelo bem público e pelos munícipes”, explica o vereador.

Os moradores do bairro Jardim Potiguar também vem passando pelo mesmo problema e dessa forma, Kalil também indicou a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica em todas as ruas do bairro.

Leia Também:  Douglas Brose vence o Pan-Americano no Rio

“ As ruas Jardim Potiguar estão cheias de buracos com o aumento do fluxo de veículos pela região devido aos desvios das obras da Copa, quase que sem condições de tráfego. Além da falta de conforto e segurança, os buracos deixam o bairro com aspecto feio e mal cuidado desvalorizando os imóveis construídos ali. Dezenas de colisões com prejuízos financeiros e lesões físicas são registradas todos os dias naquele local”, disse Kalil Baracat.

 

Michelle Carla Costa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA