POLITICA

Convidada por Mendes, Ane Borges é lançada candidata a deputada federal

Publicados

em

Empresária conquistou mais de 18 mil votos em sua primeira eleição, em 2018, e é forte representante do norte da BR-163.

A empresária e pastora Ane Borges, de Sorriso (a 500 km de Cuiabá), foi lançada, oficialmente, como candidata a deputada federal pelo União Brasil, durante convenção partidária na noite desta sexta-feira (05.08).

O evento, realizado no Ginásio Dom Aquino, na Capital, foi marcado, ainda, pelo lançamento da candidatura a reeleição do governador Mauro Mendes (União), e selou aliança da sigla com o Partido Liberal (PL), do presidente Jair Bolsonaro.

“Foi um evento pulsante, que trouxe motivação. Temos um time de candidatos bacana, de pessoas de bem, e que me deixa confortável em estar nesse partido, especialmente por apoiarmos o presidente Bolsonaro, que representa os valores nos quais eu acredito. É um time vencedor, que acredita que o Brasil vai crescer muito mais e se tornar um farol para o mundo”, avaliou a candidata.

Da Região Norte, esta é a segunda vez que Ane disputa o cargo de deputada federal. Em sua primeira eleição, em 2018, a empresária conquistou mais de 18 mil votos, o que a tornou uma forte representante dessa região da BR-163 e entre as mulheres nesta eleição, gerando o convite pessoal do governador para sua filiação ao União Brasil.

Leia Também:  Ex-ministro Andrea Matarazzo se candidata a vaga no Senado da Itália

“O convite para minha candidatura me deixou muito honrada, porque acredito na gestão do governador Mauro Mendes, assim como acredito que Mato Grosso já é o motor da economia do país e que o Estado pode se tornar ainda maior”, ponderou.

“Quero contribuir com aquilo que tenho de expertise, de habilidade e influência, e, chegando no Congresso, onde tenho um trânsito expressivo, quero trazer essa força para o Estado, de desenvolvimento e de recursos, para que possamos explorar ainda mais esse potencial de crescimento que o Estado tem”, acrescentou.

COMENTE ABAIXO:

POLITICA

Mauro Carvalho explica preferência do PSB na indicação, não vê choque com a “esquerda”, e prefere mulher na 2ª suplência ao senado

Publicados

em

Por

 

JB News

Da Redação

Aconteceu na manhã desta terça-feira 16.08, o lançamento da campanha do governador Mauro Mendes, e ao senado, na sede do União Brasil, em Cuiabá,  que tem em seu palanque o candidato a reeleição Wellington Fagundes (PL). Mas quem protagonizou foi o ex-secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, 1º suplente na chapa majoritária.

Carvalho respondeu aos questionamentos da impresa que acompanhava o evento, pelo impasse da desistência de Jacobsen, e a preferência do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em indicar um novo nome. Para o ex-secretário, a melhor escolha do grupo seria uma mulher para ocupar a vaga.

Após a recusa do empresário e ex-vereador de Nova Mutum Diógenes Jacobsen (PSB), em ficar na segunda vaga, ex-prefeita de Sinop, Rosana Martinelli (PL), é mais cotada para assumir a disputa.

Ainda segundo Carvalho, o grupo deve decidir, sobre quem deve ficar com a vaga até esta quarta-feira 18 de Agosto, já que os partidos precisam lançar seus candidatos na campanha Eleitoral as ruas.

Leia Também:  Pivetta passa mal e cancela agenda de reuniões  e entrevista

Apesar de que nos bastidores a falácia é de que essa troca não poderia ser feita legalmente,  Mauro Carvalho explicou que, por lei é válido trocar até o dia 12 de setembro, os  candidatos que devem concorrer a cargos proporcionais e majoritários, uma vez que se comunique a desistência em tempo hábil.

Alguns jornalistas questionou Carvalho quanto a participação do PSB que tem Alckmin vice na chapa de Lula candidatos à Presidência, enquanto se monta-se um palanque de “direita” onde será Bolsonaro o recepcionado por UB-MT. Para Mauro Carvalho, “a política é uma união de valores, e seu grupo político não está e nem vai governar para somente  um segmento da sociedade, “estamos e vamos governar para todos, independente de sua cor partidária”.

Outro questionamento foi sobre o custo de campanha, para alguns seria a guerra do tostão contra milhões.

Mauro foi categórico em dizer que o fundo eleitoral nivela todos os candidatos.

Veja a entrevista completa:👇

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA