Abastecimento

Contorno de Juscimeira consolida BR-163 como maior corredor de exportação nacional

Publicados

em

Presidente da Frenlogi, senador comemora obra e diz que contornos rodoviários  promovem mais qualidade de vida para a população das cidades

 

A consolidação da BR-163 como um dos mais bem estruturados corredores de transportes do Brasil continua. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) concluiu a construção de contorno rodoviário no município de Juscimeira, região Sul de Mato Grosso. Com 7 quilômetros de extensão, a obra retira o fluxo de veículos pesados de dentro do perímetro urbano da cidade, medida comemorada pela população.

 

“Essa era uma obra esperada há muito tempo. As carretas e caminhões circulando por dentro da cidade dividiam o município ao meio, o que dificultava muito a vida da população. Agora, Juscimeira viverá uma nova realidade” – disse o senador Wellington Fagundes (PL-MT), presidente da Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura (Frenlogi).

 

O ministro Tarcísio, da Infraestrutura, afirma que, o todo, foram investidos R$ 23 milhões na construção do contorno, que tem pista dupla, e na execução de duas pontes – de 60 metros cada – localizadas sobre o rio Areias, ao longo do traçado do empreendimento.

 

Além de beneficiar a população de Juscimeira, o contorno implanta nova realidade ao fluxo de veículos de cargas, reduzindo tempo de viagem. De acordo com o DNIT, em média, trafegam pela rodovia aproximadamente 15 mil carretas e caminhões, principalmente nesta época do ano, quando se escoa a safra com destino ao Terminal Ferroviário de Cargas de Rondonópolis e também para os portos do Sudeste. São quase 10 milhões de toneladas ano de soja e milho.

Leia Também:  Prefeitura publica decreto com novas medidas de enfrentamento à Covid-19

 

O DNIT informou que o contorno de Juscimeira faz parte do lote 1 da obra de duplicação da BR-163/364/MT. Neste trecho já foram concluídos 46 quilômetros de restauração e de pista dupla. Dividida em três lotes, os serviços ocorrem em 174 quilômetros da rodovia federal.

 

No lote 2, o DNIT já concluiu a execução do contorno do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), na região da Serra de São Vicente, além da restauração e a duplicação de 60 quilômetros para o tráfego da BR-163/364/MT na região Sul do Estado. A conclusão da duplicação total da BR-163/364/MT será em 2021, com a realização do contorno de Jaciara.

 

A implantação de contornos rodoviários, segundo o senador Wellington Fagundes, faz parte da política de segurança e desenvolvimento integrado dos municípios localizados ao longo da BR-163. Além das obras concluídas em Jaciara, o DNIT trabalha na construção do Contorno de São Pedro da Cipa, com quatro quilômetros de extensão, que devem estar concluídos até dezembro. Também estão em obras a construção de pontes de concreto sobre o rio São Lourenço, localizadas no trecho dos contornos rodoviários da BR-163/364/MT.

Leia Também:  Todos os municípios de Mato Grosso permanecem com risco baixo de contaminação da Covid-19

 

Distrito Industrial de Cuiabá – Neste semestre, o DNIT retomou as obras e a duplicação da BR-163/364/MT, na região do Distrito Industrial de Cuiabá. Serão investidos mais de R$ 50 milhões no empreendimento que, assim que finalizado, vai melhorar o trânsito na entrada da capital. O trecho será duplicado, terá iluminação pública nova e contará com quatro viadutos, que irão desafogar o fluxo de veículos.

 

O tráfego dos bairros residenciais localizados no entorno do Distrito Industrial será separado do fluxo da rodovia federal, resultando em mais segurança no trânsito e redução no tempo de viagem dos usuários.

 

O trecho do Distrito faz parte do chamado lote 3 da BR-163/364/MT, de 42 quilômetros de extensão, e que se inicia no segmento em concreto da Serra de São Vicente até o viaduto existente no entroncamento com a Rodovia dos Imigrantes (BR-070/MT). A previsão é de que as obras sejam concluídas neste trecho no fim de 2020.

Foto: Divulgação

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abastecimento

Mato Grosso disponibiliza R$ 160 milhões para recuperação da pecuária do Pantanal

FCO Rural

Publicados

em

 

Recursos serão disponibilizados para produtores rurais atingidos pelos incêndios florestais

Thielli Bairros

Com informações Sedec-MT

-Foto Secom MT

O Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Codem) aprovou nesta terça-feira (17.11) o remanejamento de R$ 160 milhões do FCO Empresarial para o FCO Rural e atendimento prioritário a financiamento de projetos que visem a recuperação da capacidade produtiva da pecuária pantaneira definida no Plano Emergencial de Recuperação da Pecuária Pantaneira Pós Incêndios 2020.

“Conseguimos disponibilizar estes recursos ainda neste ano para auxiliar os produtores rurais da região que foram fortemente atingidos pelos incêndios ocorridos no Pantanal. É uma ação emergencial em um momento em que muitos tiveram danos graves em suas propriedades. Agora, pedimos aos pecuaristas que preparem o mais rápido possível a sua carta consulta para que entrem no trâmite de análise e liberação do recurso”, explica César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico e presidente do Codem.

Considera-se propriedades rurais localizadas no Bioma Pantanal as dos municípios de Barão de Melgaço, Cáceres, Poconé, Curvelândia, Santo Antônio de Leverger, Porto Espiridião, Nossa Senhora do Livramento, Itiquira, Mirassol D’Oeste, Cuiabá, Figueirópolis D’Oeste, Várzea Grande, Juscimeira e Lambari D’Oeste.

Leia Também:  Novo Plano Diretor apresenta diretrizes para o crescimento do município para os próximos 10 anos

O planejamento é disponibilizar até R$ 440 milhões até 31 de dezembro de 2021 em diversos pontos elencados pelo Plano Emergencial. A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) pleiteia junto ao Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) a criação de linhas de crédito específicas para o Pantanal.

Leia Também:  Todos os municípios de Mato Grosso permanecem com risco baixo de contaminação da Covid-19

Cartas Consulta

O Codem também aprovou 11 cartas consultas de FCO Empresarial, no montante de R$ 82,8 milhões de financiamento e com geração de 1879 empregos diretos e 1379 empregos indiretos. Para FCO Rural, foram aprovadas 46 cartas consultas com valor a ser financiado de cerca de R$ 122,9 milhões, gerando 305 empregos diretos e 500 empregos indiretos.

COMENTE ABAIXO:
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA