AGRONEGÓCIOS

Conheça as startups selecionadas para participar do “Desafio Covid-19: soluções digitais para o agronegócio”

Publicados

em

 

As parceiras escolhidas pela Bayer, Orbia, Sicredi e AgTech Garage oferecerão gratuitamente seus serviços aos produtores rurais, pelo período de dois meses. A ideia é ajudar a cadeia agrícola a enfrentar os desafios que surgiram em decorrência da pandemia

 

Nos últimos quatro meses, os impactos da pandemia do novo coronavírus começaram a estabelecer novas formas de relacionamento no mundo todo. No Brasil, estes efeitos passaram a ser vivenciados mais especificamente, a partir do mês de março, quando medidas de distanciamento social foram implementadas em estados e municípios. Diante deste cenário e também ciente de que, o agronegócio precisa manter suas atividades para garantir o abastecimento e o acesso da população aos alimentos, a Bayer, em parceria com Sicredi, Orbia e o AgTech Garage, lançou, em 31 de março, o “Desafio Covid-19: soluções digitais para o agronegócio “. A iniciativa foi criada com o objetivo de promover a difusão e a adoção de soluções confiáveis e de alto impacto desenvolvidas por startups para produtores rurais.

 

A partir de agora, as soluções destas 20 empresas selecionadas já estão disponíveis na plataforma Orbia para acesso gratuito. As ferramentas funcionarão desta forma facilitada para os produtores rurais de todo Brasil, pelos próximos dois meses, auxiliando-os durante o período de isolamento social ocasionado pela Covid-19.

 

Conheça as startups selecionadas

 

Agrare – empresa especializada em solução de gestão agrícola e pecuária permitindo ao produtor ter melhor rentabilidade do negócio, com informações que ajudarão na melhor tomada de decisão.

AgriConnected – ajuda aos pequenos e médios produtores agrícolas no gerenciamento das atividades no campo e na otimização da frota de máquinas e implementos agrícolas com o uso de inteligência artificial, informações de cultivo e geolocalização. Tornando mais eficiente todo o planejamento e a utilização do maquinário, levando a uma diminuição considerável dos custos de operação e melhora na qualidade do produto final.

AgriQ – startup especializada em emissão de receituário agronômico de maneira digital.

Agromove – através de um software, a empresa utiliza diversos parâmetros para indicar tendências do mercado e sinalizar aos produtores os melhores momentos para comprar e vender boi gordo, bezerro, soja e milho.

Atomic Agro – oferece uma ferramenta de digitalização do processo de escolha de insumos, gestão da safra como planejamento e acompanhamento do manejo, e uma rede colaborativa com mais de 6.000 produtores usando o aplicativo.

Bart Digital – empresa que apresenta uma solução online para realização de operações de barter. Auxilia nos processos de financiamento agrícola, em especial aqueles relativos à emissão de recebíveis e garantias. Além de facilitar a busca de informações necessárias à avaliação das garantias, realiza conexão de parceiros de negócios e monitoramento das operações.

Brain Agriculture – ferramenta de automação na busca documental, evitando a necessidade de procurar órgãos públicos, escritórios de contabilidade e jurídico, levando agilidade e segurança para as demandas do dia a dia.

E-ctare – plataforma para a liquidação de safra. A empresa oferece a antecipação de recebíveis e crédito com base na safra depositada em armazéns credenciados. O produtor com acesso ao aplicativo pode vender, pagar e receber à distância, sem qualquer contato com compradores da sua safra e vendedores de máquinas, equipamentos e insumos agrícolas.

Elysios – por meio de um software agrícola, a empresa oferece soluções de gestão de propriedade, integração de produtores e controle de cultivos. Focada na gestão e na rastreabilidade para produtores de frutas, legumes e verduras.

Farm ox – a agtech faz a gestão operacional das fazendas com o auxílio de uma ferramenta, com a qual é possível controlar a operação desde a janela de plantio, as ameaças das lavouras (pragas, doenças, plantas daninhas, clima, atrasos operacionais), estoques, colheita, além de melhorar a comunicação entre as equipes.

Leia Também:  5° Mostra de Cinema Negro de Mato Grosso encerra neste domingo

Fito app – especializada na emissão de documentos eletrônicos com validade legal para o agronegócio, em especial emissão de receituário agronômico por meio de dispositivos móveis com assinatura eletrônica ou digital.

JetBov – startup que trabalha com um software de gestão que permite o controle zootécnico para pecuária de corte e gestão da atividade garantindo maior rentabilidade ao produtor rural.

Luckro – empresa que desenvolveu uma ferramenta que trabalha com fotos certificadas, permitindo a troca de imagens entre compradores e vendedores facilitando rastreabilidade e transações de compra e venda de forma remota.

MyFarm – oferece uma solução de gestão agrícola permitindo ao produtor ter melhor rentabilidade do negócio, com informações que serão insumos para a melhor tomada de decisão. Além de cumprir as obrigações legais do negócio, como controle de notas fiscais, por exemplo.

Nutrir – a plataforma permite ao produtor familiar vender online seus produtos em grandes centros urbanos. O produtor vende e negocia diretamente com o cliente como indústrias, distribuidoras, mercados, mercearias, restaurantes e serviços de delivery, através da plataforma online.

Sensix – especializada no monitoramento de plantação através de drones e satélite permitindo a comparação entre safras, o acompanhamento do desenvolvimento da cultura e criação de estratégias de aumento de rentabilidade.

Smart ranja – oferece um software de gestão zootécnica que auxilia o avicultor de corte a maximizar o resultado dos lotes, sem depender da visita da equipe técnica para saber se a evolução está como o esperado.

Sumá – plataforma digital que possibilita aos agricultores venderem a produção diretamente ao cliente final, como hotéis, restaurantes e cozinhas industriais, que desejam comprar alimento fresco. Além disso, oferece cursos de formação para os pequenos e médios produtores.

Timbeter – empresa especializada em medições digitais e controle online de estoques e inventários de madeiras através de fotos.

Trucker – automatiza o processo de cotação e contratação dos fretes. O produtor indica na plataforma sua necessidade de frete e as transportadoras cadastradas disponibilizam seus serviços permitindo ao produtor escolher aquela que é mais viável para a execução.

 

As soluções das startups já estão disponíveis na plataforma Orbia. Para saber mais, acesse: https://www.orbia.ag/Products/46039/desafio-covid-19.

 

Saiba mais sobre o “Desafio Covid-19: soluções digitais para o agronegócio”

 

O “Desafio Covid-19: soluções digitais para o agronegócio” é uma iniciativa criada pela Bayer, Sicredi, Orbia e o AgTech Garage, que reúne startups interessadas em oferecer, de maneira gratuita, soluções digitais para empoderar o produtor rural e contribuir para a produção e distribuição de alimentos para a população, assegurando o abastecimento e o fortalecimento da economia.

 

“A evolução do novo coronavírus no Brasil é uma preocupação também para o mercado agrícola, pois a Covid-19 impactou não apenas a área da saúde, ele tem afetado diversos setores da sociedade. Para minimizar os efeitos da pandemia, medidas restritivas de circulação foram adotadas na maioria dos Estados, de maneira que estas estratégias de isolamento social mudaram o nosso estilo de viver, de trabalhar, de consumir, de se locomover, enfim, mudou tudo”, explica o responsável pela iniciativa, Dirceu Ferreira Junior, diretor do Centro de Expertise em Agricultura Tropical da Bayer Brasil.

 

Para Cesar Bochi, diretor de administração do Sicredi, a iniciativa é fundamental neste momento em que a sociedade brasileira, como um todo, necessita de ações colaborativas. “Nossa presença fixa no AgTech Garage tem como objetivo justamente identificar oportunidades de apoiar nossos associados ligados ao agronegócio com o fomento de soluções inovadoras que auxiliem no seu dia a dia, e o engajamento no ‘Desafio Covid19’ tem total sinergia com esse propósito. Temos uma forte ligação com o meio rural, o qual tem um papel fundamental na nossa sociedade, e onde atuamos majoritariamente por pequenos e médio agricultores, que precisam de todo o apoio possível para a continuidade da sua atividade neste momento desafiador”, explica Bochi.

Leia Também:  Justiça condena Amaggi a pagar R$ 7,056 milhões por arrestar grãos indevidamente de propriedade

 

A iniciativa visa contribuir para a manutenção da produção, permitindo que os agricultores continuem a garantir o abastecimento e o acesso da população aos alimentos. “A Orbia é especializada em fazer a conexão entre os agricultores e uma rede de fornecedores, a fim de facilitar seus processos, fazer negócios e gerar valor”, reforça o CEO da joint-venture, Ivan Moreno.

 

De acordo com José Tomé, CEO do AgTech Garage, um dos principais hubs de inovação do agronegócio brasileiro, “a inovação aberta, através das startups, já é realidade no agronegócio brasileiro, principalmente pelo potencial inovador e agilidade que essas empresas nascentes de tecnologia proporcionam para o mercado. Essas são características essenciais para o momento que vivemos. Estamos otimistas com essa ação, para conectar de forma massiva os produtores com as startups e minimizar os impactos do coronavírus no agronegócio”, conclui o executivo.

 

Sobre o Sicredi

 

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4,5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.900 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br).

 

Sobre o AgTech Garage

 

O AgTech Garage é um dos principais hubs de inovação do Agronegócio a nível mundial. Em parceria com empresas líderes nos seus segmentos, é protagonista de uma nova dinâmica da inovação no Agro: aberta, em rede, colaborativa e ágil. As iniciativas do AgTech Garage promovem a conexão entre grandes empresas, startups, produtores, investidores, academia, entre outros atores do ecossistema de inovação e empreendedorismo do Agro, para desenvolver soluções tecnológicas que aumentem a sustentabilidade e competitividade do agronegócio brasileiro. Para conhecer mais, acesse: https://www.agtechgarage.com/

 

Sobre a Bayer

 

A Bayer é uma empresa global focada em Ciências da Vida nas áreas de saúde e nutrição. Seus produtos e serviços são desenvolvidos para beneficiar pessoas apoiando-as para superar os maiores desafios apresentados pelo crescimento e envelhecimento populacional. Além disso, a companhia visa criar valor por meio da inovação e crescimento. A Bayer é comprometida com os princípios do desenvolvimento sustentável e a marca Bayer representa confiança, credibilidade e qualidade ao redor do mundo. No ano fiscal de 2019, com cerca de 104 mil colaboradores, obteve vendas de € 43.5 bilhões. Os investimentos totalizaram € 2,9 bilhões e as despesas com Pesquisa & Desenvolvimento somaram € 5,3 bilhões. Para mais informações, acesse https://www.bayer.com.br.

 

Sobre a Orbia

 

A Orbia é a plataforma de tudo e para todos do agronegócio. Queremos que os produtores, vendedores e distribuidores encontrem aqui as oportunidades para prosperarem ainda mais. Por isso, oferecemos um modelo de negócios inovador, inclusivo e disruptivo que acompanha toda a jornada da produção e conecta o agricultor a uma rede para facilitar seus processos: a compra de insumos via marketplace, a troca de pontos e resgate de benefícios e, por fim, a venda de produção e acesso ao crédito. Tudo de maneira fácil, transparente e segura. Para mais informações, acesse https://www.orbia.ag.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AGRONEGÓCIOS

Pecuaristas discutem importância da suplementação na recria e engorda

Publicados

em

Live da Acrimat reuniu experiência e conhecimento acadêmico para tratar de tema que aguça a curiosidade do produtor: como aumentar os ganhos realizando a suplementação correta.

Com informações da Acrimat

A Associação dos Criadores de Mato Groso (Acrimat) reuniu na sua 15ª webinar dois dos mais experientes pecuaristas do estado, Amarildo Merotti e Aldo Rezende Telles, para debater o tema “Suplementação na recria e engorda: o que preciso saber para ganhar mais dinheiro” com o reconhecido zootecnista Flávio Dutra de Resende, coordenador do projeto Boi 777 e dono de um dos currículos mais laureados da área.

Amarildo, vice-presidente da Acrimat, é reconhecidamente um dos produtores de maior êxito não só de MT, mas do país. Um entusiasta da atividade pecuária, Merotti possui três propriedades com mais de 4,5 mil hectares e rebanho de nove mil cabeças . Nelas, foca na recria e na terminação bovina de gado nelore, e criou um sistema de engorda eficiente que o possibilita atingir 22 arrobas no abate.

“Nas minhas fazendas, eu abato o bovino com dois anos e 22 arrobas. Isso é produtividade. Somos muito mais eficientes do que outros países, pois produzimos mais em menos área”, destaca o vice-presidente da Acrimat.

Aldo Rezende é um dos diretores da Acrimat e dono de três propriedades em MT, a mais recente adquirida no município de Poconé. “Nosso ramo é um ramo difícil, e quem vence na agropecuária é um guerreiro que venceria em qualquer outra atividade,

Antes eu gerenciava meu negócio no ‘olhômetro’, mas há pouco mais de cinco anos percebi a necessidade da assistência técnica, da capacitação, dos estudos, aconselhado por pessoas como o Amarildo; e hoje, com o auxílio de uma empresa especializada e com meus filhos a frente da administração de nossos negócios, obtivemos maior sucesso em nossa atividade”.

Leia Também:  STJ obriga trades a pagarem R$ 14 milhões a produtor rural de MT

Suplementação

Flávio Dutra iniciou sua explanação destacando que ele, assim como seus colegas de profissão, que trabalham com números, baseados em pesquisas, com intuito de apontar ao pecuarista qual caminho seguir. “Mas eu quero chamar atenção para algo que vejo como grande problema da pecuária hoje no Brasil, que é a falta de gestão nas fazendas. Então primeiramente temos que ter um planejamento.

Após essa introdução, Dutra disse que entrando na recria, é essencial que o pecuarista já tenha quais estratégias ele vai usar. “E para a gente hoje já está muito bem desenhado quais são essas estratégias: se eu peguei um bezerro no período da seca, eu tenho que colocar ele, normalmente entre o final de junho até outubro, ele estando no pasto, ter uma meta de pelas duas arrobas, porque se eu não ‘colocar’ essas arrobas no bezerro nessa fase, dificilmente eu vou conseguir diluir esse ágio”. A seguir, disse que o problema é conseguir colocar essas arrobas no período da seca, e mesmo com ferramentas para isso, como o aumento do uso de ração, porém o resultado é um custo de arroba engordada mais cara.

Adiante, os participantes falaram sobre a suplementação de bovinos em pastejo como alternativa viável, complementando o déficit de nutrientes que os pastos apresentam em algumas fases do ano; uso de sistemas de produção eficientes que atendam às exigências nutricionais dos animais na recria em até 12 meses, iniciando a fase de terminação com animais mais pesados e consequentemente abatendo animais jovens (até 24 meses) e com carne de qualidade, através do uso de tecnologias; compreensão da importância da nutrição adequada na recria, bem como a importância da mesma para o sucesso do sistema de produção.

Leia Também:  Justiça condena Amaggi a pagar R$ 7,056 milhões por arrestar grãos indevidamente de propriedade

Abordaram ainda quais os principais desafios dentro do sistema de produção a pasto, e como suprir adequadamente as exigências nutricionais do animal ao longo das diferentes fases de crescimento, e como lidar com o pasto, quando este apresentar limitações nutricionais em determinadas épocas do ano, como na época da seca.

Dentre os diversos pontos abordados, os participantes da live retomavam discussões em torno de sistemas de produção de bovinos baseado em pasto que buscam aprimorar o desempenho animal, aumentando seu ganho por área, utilizando de forma racional os recursos ao dispor do pecuarista, tendo em vista que a produtividade e o nível de desempenho podem ser incrementados com a adoção de tecnologias como suplementação e manejo do pasto, uso de aditivos e melhoria genética do rebanho, entre outros.

Webinar Acrimat

Para acessar o conteúdo integral desta e de outras lives promovidas pela Acrimat, visite nossas páginas. No YouTube, faça sua inscrição e clique no sininho, para receber nossos avisos. No Facebook, curta nossa página e fique por dentro das últimas notícias da pecuária.

YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=qmOu10MVHzI

Facebook: https://www.facebook.com/acrimat.associacao/videos/347025296329451

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA