Tecnologia

Como ler o teste de velocidade de internet e avaliar sua conexão

Publicados

em

Aprenda a ler um teste de velocidade de internet
Tecnoblog

Aprenda a ler um teste de velocidade de internet

Para ler o teste de velocidade de internet, qualquer pessoa pode fazer uso de sites e aplicativos. Porém, nem sempre conseguimos entender totalmente o que tudo significa. Será que o serviço oferecido segue realmente o combinado? A sua internet alcança os números desejados? É por isso que separamos algumas informações valiosas sobre o assunto.

Por que testar a conexão?

Antes de mais nada, é importante entender o motivo de realizar esse teste. Pode ser necessário em situações nas quais você precisa de estabilidade em sua rede, por exemplo. Talvez você queira  fazer transmissões ao vivo por canais como YouTube, Twitch ou Instagram. Pode ser que você queira curtir os seus games online com os amigos.

A informação também é valiosa caso você queira saber se realmente está recebendo o que está pagando. Entender o teste de velocidade de internet é um passo importante na hora de cobrar o seu provedor por um serviço pleno.

Teste a velocidade da sua internet

Primeiramente, use um medidor para realizar o teste. Assim, você conseguirá conferir em tempo real qual o nível de download e upload, além de outros dados relevantes.

Lembre-se de deixar apenas o seu computador ligado no modem, pois se você estiver usando consoles, smartphones e outros aparelhos, o resultado pode ser alterado. Se possível, conecte um cabo de Ethernet ao seu PC. Isso garante uma conexão mais estável, sem quedas bruscas comuns do Wi-Fi.

Leia Também:  Claro vence de novo em testes de velocidade no 4G; confira o ranking

Entenda os termos do teste de velocidade

Assim que você completa a verificação, algumas informações acabam surgindo. O nome de sua operadora, o tipo de conexão e o sistema usado são algumas delas, mas há quatro pontos de extrema relevância ao fazer um teste de velocidade de internet. Confira:

  • Ping (Latência)

O Ping serve para medir a latência na comunicação entre duas redes. Seu nome é uma abreviação de Packet Internet Groper. Ele é um utilitário que usa o protocolo ICMP.

Resumindo: ele consegue determinar o tempo que dados levam para viajar entre dois periféricos ou através de toda a internet. Quanto mais baixo for, melhor, isso porque as informações chegarão em menor tempo de uma plataforma a outra.

  • Jitter

Falando no tempo que as informações levam para chegar de um ponto a outro, o Jitter funciona como uma forma numérica para expressar o atraso na entrega desses dados. Ou seja, quanto maior for, mais impacto terá na transmissão de vídeo e áudio, afetando a qualidade.

  • Download

Muito importante para os usuários, esse número tende a ser um dos mais procurados na hora de entender um teste de velocidade de internet.

Leia Também:  Twitter fora do ar: rede social passa por instabilidade nesta quarta

A taxa de download é a representação da quantidade de dados que podem ser baixados por segundo. Assim, quanto mais alto for esse número, mais rápida é a conexão de sua rede.

O “Pico” que aparece na verificação é o máximo que pode ser alcançado naquele momento, enquanto a “Média” é a velocidade padrão de sua internet.

  • Upload

Podemos tratar o upload como o oposto do download. Esse número representa a taxa de dados por segundo que você consegue enviar. Assim como sua contraparte, quanto maior for, melhor será a conexão. O “Pico” e a “Média” funcionam da mesma forma que o ponto anterior.

Por que velocidade de upload é menor do que a de download?

Não se preocupe, isso é normal. O fato é que as conexões usadas na internet foram feitas para dar prioridade ao download, pois os usuários não precisam tanto de carregar dados quanto baixá-los. O próprio serviço oferecido pelos provedores foca muito mais nesse contexto.

Com isso em mente, as operadoras acabam economizando em um ponto para entregar uma maior quantidade em outro.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:

Tecnologia

Xiaomi Mix Fold 2 pode trazer design do Z Fold 3 e câmeras Leica

Publicados

em

Por

Xiaomi Mix Fold 2 será o sucessor do Mi Mix Fold, visto na imagem
Divulgação/Xiaomi

Xiaomi Mix Fold 2 será o sucessor do Mi Mix Fold, visto na imagem

A Xiaomi está se preparando para oficializar o Mix Fold 2, seu novo smartphone dobrável.  A fabricante chinesa confirmou que o aparelho será apresentado ao público nesta quinta-feira (11). O modelo, que chegará como sucessor natural do Mi Mix Fold, lançado em 2021, pode trazer especificações de ponta, incluindo câmeras com otimizações da Leica, 12 GB de RAM e processador Snapdragon 8+ Gen 1.

Em sua conta no Weibo, uma espécie de Twitter da China, a Xiaomi divulgou uma imagem do que parece ser a dobradiça metálica do smartphone.

O pôster não revela muitas informações, exceto que a empresa adotará câmeras com tecnologias da Leica e que, possivelmente, teremos um design semelhante ao do Galaxy Z Fold 3, com um dispositivo que se dobra para dentro.

O que esperar do Mix Fold 2

O novo dobrável da Xiaomi pode trazer uma tela externa AMOLED de 6,5 polegadas com resolução de 2520×1080 pixels, enquanto o display interno deve somar 8 polegadas — ambos com taxa de atualização de 120 Hz.

Por dentro, espera-se um processador Snapdragon 8+ Gen 1, aliado a 12 GB de RAM e 512 GB ou 1 TB de armazenamento interno.

Na traseira, a fabricante chinesa pode inserir três câmeras, sendo a principal Sony IMX766 de 50 megapixels com suporte à estabilização óptica de imagem, a secundária ultrawide de 13 megapixels e a terciária telefoto (resolução desconhecida) com zoom óptico de 2x.

Não há informações sobre a capacidade da bateria, mas considerando que o modelo anterior trouxe 5.020 mAh, a tendência é que a Xiaomi mantenha ou aumente esse valor. O carregamento rápido, por outro lado, deve ficar nos 67 watts de potência.


Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA