Economia

Comerciantes repudia declaração do governador Mauro Mendes de incentivar a população a consumir produtos de outros estados

Publicados

em

JB News
Com informações da Facmat
A Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Mato Grosso (Facmat),  que representa 54 Associações Comerciais e Empresariais no Estado e mais de 18 mil empresas de todos os segmentos econômicos, lamentou em nota oficial  a declaração do governador Mauro Mendes (DEM) de incentivar  a população a consumir produtos de outros estados, a partir da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) com a regulamentação da Lei Complementar nº 631/2019. 
 
Segundo os empresários, é o comercio que gera emprego e renda e por isso merecem respeito, sendo inadmissível um governo desestimular o consumo em Mato Grosso, principalmente quando o comerciante já sofre com a concorrência de estados vizinhos e com o comércio eletrônico.
 
Disse também que vale ressaltar, que as Associações Comerciais e Empresariais do estado têm campanhas de lutas para incentivar o fortalecimento do comércio local, a fim de fomentar cada vez mais empregos e renda nos municípios, evitando o fechamento de empresas. 
 
É um retrocesso para todo o setor produtivo estadual. Os empregos de Mato Grosso não podem ir embora. 
 
Assinou a Facmat e Associações Comerciais e Empresariais de Mato Grosso
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Energisa realiza audiência pública online sobre Programa de Eficiência Energética nesta terça-feira

CULTURA

Câmara aprova projeto que amplia prazos da Lei Aldir Blanc

Publicados

em

Por

Proposta é do senador Wellington Fagundes e atende pedido do setor cultural

A Câmara dos Deputados aprovou nesta madrugada o projeto de Lei de autoria do senador Wellington Fagundes (PL-MT) que prorroga o auxílio emergencial a trabalhadores do setor da cultura em todo o Brasil – a chamada Lei Aldir Blanc. Com a aprovação, o Ministério do Turismo poderá disponibilizar R$ 774 milhões que ainda estão disponíveis para apoiar projetos culturais e garantir auxílio de R$ 600,00 para os trabalhadores do setor.

“O setor da cultura foi o primeiro a ser atingido pela pandemia e ainda enfrenta dificuldades já que os espaços estão fechados”, lembra o senador. Segundo ele, muitos dos projetos que captaram recursos da Lei Aldir Blanc não puderam ainda ser executados diante do recrudescimento da pandemia.

Aprovada em 2020, a Lei Aldir Blanc dispunha de R$ 3 bilhões distribuídos entre estados e municípios, mas nem todos os recursos foram utilizados. Em Mato Grosso, por exemplo, 19 municípios não utilizaram os recursos, que chegam a quase R$ 3 milhões.

Leia Também:  Abrasel MT apresenta Festival Gastronômico Sabores e Aromas Cuiabá

O atraso na aplicação dos recursos fez com que R$ 773,9 milhões dos R$ 3 bilhões não fossem executados, o que possibilitou a aprovação do projeto que prorroga os prazos para a aplicação dos recursos.

Com isso, esses recursos ganham prazo maior para serem usados até o fim de 2021.

Aprovado em março no Senado Federal – e agora na Câmara dos Deputados – o projeto segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA