Saúde

Cirurgia em recém-nascido transferido via UTI área de Alta Floresta é realizada com sucesso em hospital particular de Cuiabá

Publicados

em

O procedimento cirúrgico para correção de malformação anal no recém-nascido, que foi transferido por meio de UTI área de Alta Floresta, após decisão judicial, ocorreu na noite desta quarta-feira (dia 10) no Hospital e Maternidade Femina, na capital mato-grossense

Por Alexandre Guimarães

Na noite de ontem (10), foi realizada com sucesso a cirurgia para correção de atresia anal (ânus imperfurado) no bebê E.F.L.B., que nasceu na madrugada da última sexta-feira (5) no Hospital Regional Albert Sabin, de Alta Floresta, de onde foi transferido na noite de terça-feira (9), por meio de UTI aérea, para o Hospital e Maternidade Femina, em Cuiabá.

Após nova solicitação da Defensoria Pública de Mato Grosso, a Justiça autorizou, por volta da 17h desta terça-feira, a transferência do recém-nascido, que corria risco iminente de morte. A decisão que autorizava o procedimento saiu no plantão de domingo (7), por volta das 17h45, mas ainda não tinha sido cumprida.

O avião aterrissou em Alta Floresta na noite de terça-feira, às 21h, e partiu rumo à capital mato-grossense. A viagem de aproximadamente 790 quilômetros foi realizada em menos de duas horas, de acordo com o pai, Aldo Atílio Borges, 43 anos, que acompanhou o filho no trajeto.

Bem-sucedido, o procedimento cirúrgico, que durou aproximadamente três horas, foi finalizado na noite desta quarta-feira (dia 10), por volta das 20h, na Femina.

“O importante é que agora o risco é mínimo, principalmente para quem já estava entregando os pontos. Então, a felicidade é tremenda. Aquele nó que dá na garganta agora é de alegria e não mais de desespero”, contou o pai, aliviado.

A decisão favorável foi proferida nesta terça-feira pela 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública de Várzea Grande, em resposta ao pedido de bloqueio de verbas do Estado feito pela Defensoria Pública.

Leia Também:  Em vídeo, governador mostra andamento das obras no Hospital Central em Cuiabá; assista

“A minha vontade é pegar na mão de cada pessoa que ajudou, que orou, que torceu, mas é quase impossível fazer isso. Juiz, defensor, toda a equipe da Defensoria, deputados, assessores, prefeito, vereadores, família, amigos, parentes, e muita gente que nem conheço”, agradeceu Borges.

Já a mãe do recém-nascido veio de ônibus de Alta Floresta e chegou na noite de ontem na capital. “Minha esposa está com ele nesse momento. A sensação de alegria de saber que vamos poder alimentar ele, apresentar para os amigos, ter ele em casa, vamos nós mesmos poder dar um banho, passar aquele perfuminho que a gente gosta. É muito gratificante”, relatou o pai por telefone.

A determinação judicial é para que Estado pague pelo procedimento para corrigir a atresia anal do recém-nascido. Nessa malformação, o intestino não se forma de maneira adequada e o ânus se liga com a uretra, ou vagina, ou com a bexiga. Os bebês com esse problema não defecam normalmente após o nascimento.

“Meu filho já está mamando no peito, respirando sozinho, se alimento sozinho. O canal da urina, que tinha uma pequena obstrução, já foi normalizado. Já está urinando bem”, celebrou Aldo.

Apesar do alívio, a malformação de E.F.L.B. ainda não foi completamente resolvida. Segundo a família, que mora em Nova Bandeirantes e está hospedada em uma casa de apoio próxima ao hospital, na cirurgia de ontem foi colocada uma bolsa de colostomia no recém-nascido e só daqui dois anos será feito o procedimento cirúrgico para resolver o problema em definitivo.

Rotina – “Esse é o dia a dia da Defensoria e da população de Mato Grosso. Temos que ingressar com ações judiciais todos os dias porque o poder público, em especial o Executivo, não garante o direito à saúde da população”, relatou, indignado, o defensor público Moacir Gonçalves Neto, que atua na área da saúde em Alta Floresta e acompanhou o caso de perto.

Leia Também:  Decisão sobre a internação da menor que matou Isabele Guimarães Ramos está no STF e no TJMT

De acordo com o defensor, a judicialização na saúde só ocorre porque o Estado não oferece serviços adequados à população. “O processo está todo incorreto. A Constituição garante o direito à saúde a todos e afirma que é dever do Estado proporcionar o direito à saúde. Já começa errado quando a Defensoria tem que diariamente brigar por esse direito, não só à saúde, mas à própria vida”, desabafou.

Esse caso foi ainda mais complexo por envolver um recém-nascido com risco iminente de morte. “Não tinha vaga nos hospitais do Estado, então tivemos que correr atrás dos hospitais particulares, o que é uma dificuldade, porque às vezes não querem fornecer orçamento com medo de não receber do Estado”, narrou.

“Só conseguimos um orçamento. O juiz geralmente pede três. Ainda bem que o juiz teve o bom senso de decidir pela transferência para o hospital particular ainda que só com um orçamento disponível”, afirmou.

Essa questão dos orçamentos é mais um entrave para a resolução do processo, segundo o defensor. “A pessoa já está com problema de saúde, os familiares estão com seu ente querido entre a vida e a morte, e ainda tem que ficar correndo atrás de orçamento porque o juiz de Várzea Grande (Vara Especializada em Saúde Pública) só concede o bloqueio de verbas do Estado se tiver esses orçamentos”, disse.

“Além disso, muitas vezes os casos ocorrem no fim de semana e a parte administrativa dos hospitais particulares não funciona nesse horário. Essa é a nossa luta diária para conseguir essas vagas, essas transferências, para pessoas que estão entre a vida e a morte em Mato Grosso”, arrematou.

Clique aqui para saber mais sobre esse caso dramático.

COMENTE ABAIXO:

Saúde

Escolha do profissional é fator primordial para lentes de contato dental

Publicados

em

Por

O sorriso é considerado um dos principais cartões de visitas e, desta forma, merece todo cuidado e atenção. Para aqueles que desejarem um resultado rápido, têm como opção as lentes de contato dental, um procedimento estético que surgiu há mais de 100 anos nos Estados Unidos, com material rudimentar. Já as lentes ultrafinas surgiram a partir de 1980, também nos EUA, e há 20 são sucesso no Brasil.
A técnica consiste na aplicação de facetas, com espessura fina, proporcionando uma durabilidade de até três décadas, apenas através da realização das manutenções corretamente, não oferecendo assim qualquer risco à saúde dos dentes.
O mestre dentista e PhD em lentes de contatos dentais e resinas estéticas, Eduardo Souza Júnior, explica que o método ainda é facilmente confundido com outro, a Coroa, causando um receio por parte das pessoas que desejam aplicá-la.
“Nas lentes de contato o desgaste é mínimo, onde são feitos alguns ajustes nas quinas dos dentes para que possamos assentar a peça. O que vemos por aí, dentes com desgastes excessivos, ali já não é mais lente e sim a coroa, outro tratamento, geralmente para os pacientes que têm o dente muito destruído”, diz.
O ponto de grande relevância e que deve ser observado é referente à escolha do profissional, pois de acordo com Eduardo, existem muitos profissionais no mercado que não possuem especialização na área e realizam a colocação, que posteriormente gera uma frustração ao paciente.
“Muitas vezes, quando o dentista não é capacitado, isso pode causar qualquer tipo de imperícia e gerar algum problema”, acrescenta.
Em relação à idade mínima recomendada para aplicação das facetas, o mestre explica que é a partir dos 18 anos. Anterior a isso, conforme ele, o dente ainda encontra-se em fase de desenvolvimento, dispensando a necessidade de interferir em seu crescimento.
A metodologia é feita em três etapas. A primeira chamada de planejamento, onde será avaliada a necessidade. A segunda trata dos ajustes, conforme o perfil e a arcada dentária, e a terceira é a finalização, onde é efetivada a aplicação.
Valores
Referente aos valores, uma dúvida muito comum entre os interessados, doutor Eduardo frisa que devido a grande procura de vários estados brasileiros e interior de Mato Grosso, levando em consideração o cenário pandêmico, o diferencial da Clínica Primatto está nos orçamentos online, estes em alguns casos são realizados de forma virtual, otimizando tempo e custos aos pacientes, com facilidade nas condições de pagamento, parcelamento e entradas que se adéquam a qualquer bolso.
Essa novidade faz parte da identidade da Primatto, que mantém seu padrão de qualidade desde o início até o término dos trabalhos prestados, garantindo assim uma assinatura em cada sorriso.
“Muita gente vem nos procurar sim pela qualidade, mas pela assinatura também, algo mais artístico, natural e especial, uma maneira única de trabalhar, o que dificilmente causará arrependimento. Nossos materiais são os melhores do mercado mundial”, destacou.
 
Benefícios
As vantagens de colocar as lentes de contato dental vão além do procedimento indolor e sem uso de anestesias. O dentista reitera que os benefícios são estéticos e financeiros, atribuídos diretamente à autoestima.
“Se o paciente trabalha com vendas, por exemplo, ele sairá de casa mais motivado e automaticamente seu retorno financeiro será maior. Sobre a estética, aqueles que tem um espaço entre os dentes, muito amarelados e não deseja colocar aparelho, as facetas conseguem arrumar a organização, deixando o sorriso mais bonito”, completou.
Por fim, Eduardo elenca algumas recomendações aos interessados, como por exemplo, estar com a saúde bucal em dia.
“Aqueles que precisam de pequenos ajustes, esse sim é indicado. Agora aquele que tem muita ausência dentária, muito torto, precisa de alguns cuidados odontológicos antes para finalizar com as lentes de contatos”, completou.
Após a aplicação, o dentista salienta que a higiene bucal é indispensável para evitar contratempos e a deterioração das facetas.
Repercussão 
Um modelo de resultado é a experiência do jornalista Raphael Oliveira, de 34 anos, morador da cidade de Brasília-DF. Ele conta que a preferência por vir até a Capital para ser atendido pelo doutor Eduardo Souza foi baseada em indicações e confiança estabelecida em seus ciclos de amizade. Desta forma, não pensou duas vezes e decidiu realizar o sonho de ter um sorriso lindo e atraente.
“Foi um amigo de São Paulo. Sabemos que lá tem dentistas renomados, ele fez o mesmo caminho que eu fiz. Eu já tinha a intenção, conversamos. Eduardo facilitou desde o pagamento até a vinda até aqui, ajudou muito o profissionalismo dele. Fiz várias pesquisas e vi que ele era realmente tudo aquilo que haviam me falado”, disse.
Sobre o processo, o jornalista afirma que foi extremamente confortável e que sua grande preocupação era sobre a degradação de seus dentes, algo que ele classifica como mínimo.
“Tudo isso é vantagem e faz a diferença na hora de escolher o profissional, pois uma escolha errada pode trazer problemas lá na frente”, finalizou.
Conheça
Com um currículo marcado por experiências nacionais e internacionais, doutor Eduardo Souza é formado há 13 anos com especialização em dentística restauradora pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO), mestrado em Clínica Odontológica na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) em São Paulo-SP e doutorado em materiais dentários também pela instituição citada anteriormente.
Ele é autor do livro Detalhes Laminados Cerâmicos e Lentes de Contato Dentais e já ministrou cursos em países como México, Costa Rica, Irã, Bolívia, Peru e Colômbia, além do Brasil.
Atualmente é clínico em tempo integral da Primatto Odontologia, onde funciona sua escola de cursos de residência clínica em resinas estéticas e laminados cerâmicos.
A Primatto Odontologia está localizada na Av. Ipiranga, 1148 – Goiabeiras, Cuiabá – MT – Telefone: (65) 99678-0105 / @eduardosouzajunior
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Após articulação do Governo, Ministério da Saúde garante abastecimento de oxigênio para a região de Sinop
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA