CULTURA

Cena Onze encerra mais um curso de teatro e dança no presídio Feminino Maria do Couto May

Publicados

em

 

Há 30 anos, a Associação Cultural Cena Onze, dirigido por Flávio Ferreira, realiza projetos inclusivos, um deles é o Projeto de Teatro e Dança no Presídio Feminino Maria do Couto May. O projeto traz para as alunas o ser artístico como pessoa e o entretenimento com a arte.

A professora de teatro e coordenadora do projeto, Janaina Borges, trabalha com teatro e inclusão social através das aulas e da arte. Trabalhando com as alunas com didática criativa e leve, aprofundando o conhecimento teatral prático e teórico.

O trabalho de inclusão feito pelo projeto traz pessoas com reinclusão à sociedade para o mundo cultural. “É um projeto de grande aceitação, que a gente se torna um”, ressalta Janaina Borges. Além da professora de teatro, as alunas, têm como monitoras as profissionais Jéssica Medeiros e Isabelle de Castro.

Além do curso de teatro, a dança traz um movimento de liberdade e prazer nas coreografias do professor Frank Ribeiro, que não mede esforços para que as alunas possam se tornarem perfeitas.

O curso de teatro e dança teve dois módulos no período de 01 de março a 29 de novembro, encerrou suas atividades de 2019 com um espetáculo realizado na OAB-MT, no II Seminário dos Direitos Humanos, com entrega de certificados para as aulas, com certificação da Associação Cultural Cena Onze.

Leia Também:  Jovens de MT são selecionados para participar de um dos maiores festivais de teatro do país, o Satyrianas 2019

De acordo com o diretor geral do Cena Onze, Flávio Ferreira, o projeto seyrve de lição para as famílias das participantes. “Projetos como esse ensinam a cada família sobre o valor da vida e da inclusão”, finaliza.

Yod Comunicação

 

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CULTURA

Projeto aprovado pela Secretaria Municipal de Cultura tem sua primeira ação nessa sexta-feira no Centro Cultural Casa Cuiabana

Publicados

em

Projeto aprovado pela Secretaria Municipal de Cultura tem sua primeira ação nessa sexta-feira no Centro Cultural Casa Cuiabana

Por Carol Damasceno

O Projeto Exposição Histórica – IRIGARAY – ARTE – IKUIAPÁ, aprovado pela Secretaria Municipal de Cultura através do EDITAL/FUNDO 2019 – Fundo Municipal de Apoio e Estimulo à Cultura em Cuiabá tem seu início nessa sexta-feira (14.02), no Centro Cultural Casa Cuiabana. A proposta do projeto Exposição Histórica – IRIGARAY – ARTE – IKUIAPA segue em direção ao exercício da contemplação, sobretudo, a experimentação de alguns fatos da história como a construção de valores, a cultura viva,  as tradições e  o viver. A proposta de ocupar com arte, sempre remete uma reflexão sobre o processo de melhor utilização dos espaços da cidade, nesse sentido, o projeto pretende ocupar alguns espaços da Cuiabá antiga, centro histórico e o seu entorno.

A exposição  Gestual – Irigaray – Arte – Ikuiapá, ocupando todo o espaço interno do Centro Cultural Casa Cuiabana, tem como proposta a ocupação de espaços públicos e privados no Centro Histórico e adjacências, criação e delimitação de um território e a difusão de seus valores culturais passando a ser dessa forma uma plataforma a ser utilizada pela ARTE/ VIDA/ EDUCAÇÃO.

Leia Também:  Cia Cena Onze de Teatro comemora seus 30 anos com exposição no Cine Teatro Cuiabá

Essa primeira ação do projeto Exposição Histórica – IRIGARAY – ARTE – IKUIAPÁ, vai até o dia 6 de março e ao longo da exposição serão oferecidas duas oficinas para os professores das escolas estaduais e municipais de Cuiabá. A primeira oficina é sobre como a inserção das artes visuais pode ser um agente transformador nessas escolas e nas vidas dos estudantes e a segunda oficina, nessa mesma linha de pensamento, abordará a construção de rimas.

O Centro Cultural Casa Cuiabana, onde acontecerá a exposição e as oficinas, se tornou um patrimônio histórico de Mato Grosso desde 1983, foi construída no século XVIII. A Casa Cuiabana é um Centro Cultural do Estado de Mato Grosso que tem como objetivo promover e preservar a cultura Matogrossense, valorizando todos os seguimentos artísticos.

IRIGARAY

Natural de Alto Araguaia (MT), Clóvis Irigaray é um dos artistas que mais representa a gênese da pintura moderna em Mato Grosso ao lado de nomes como Humberto Espíndola, João Sebastião e Dalva de Barros.

Com um currículo primoroso, Irigaray já participou da Bienal de São Paulo, Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro e o Panoramas das Artes de Mato Grosso, no Museu de Arte e Cultura Popular da UFMT, entre vários outros espaços culturais.

Leia Também:  Artistas reúne nomes do Samba num grande encontro em Cuiabá

Em 2013 foi nomeado Embaixador das Artes pela Academia Francesa de Artes, Letras e Cultura e também foi convidado para expor seu trabalho no Museu do Louvre, em Paris, um dos maiores e mais conceituados do mundo.

Serviço:

Exposição Gestual – Irigaray – Arte – Ikuiapá

Local: Centro Cultural Casa Cuiabana

Horário: 08h30 às 11h30 – 14h00 às 17h (segunda a sexta-feira)

Entrada Gratuita

Endereço: Av. Gen. Valle, 181 – Bandeirantes (próximo ao Pronto Socorro de Cuiabá)

Informações: (65) 9 9224-8215

Carol Damasceno

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA