Internacional

Brasileira é destaque nos Estados Unidos levando a sua arte

Publicados

em

JB News

Por Ana Barros

Ao olhar para trás, Flávia Carvalho Jackson, artista plástica, relembra tudo que passou para ter um encontro com sua vocação profissional e artística. De natureza empreendedora, aos 16 anos já vendia doce na escola. Em sua vida já empreendeu várias vezes, porém foi na arte que encontrou sua verdadeira vocação.

Filha de socióloga, sua mãe criou seus três filhos sozinha, com muito esforço e dedicação. Aos 23, começou a viajar mundo afora. Aos 30 anos abriu uma agência de turismo e aos 37 anos mudou-se para Miami.
Ao chegar em Miami, uma situação completamente diferente do Brasil, Flavia precisou empreender novamente ao aprender um novo idioma e se redesenhar profissionalmente mais uma vez.

 

Flávia Carvalho Jackson, artista plástica.

Flávia vive na América há 7 anos e além da arte, o país lhe apresentou o amor, foi lá que conheceu seu esposo. De forma entusiasmada, a artista nos revela que o marido contribuiu para se conectar ainda mais com a arte, a convivência, conversas sobre música, cultura e arte onde ficou evidente a afinidade pelos mesmos gostos, aproximando-os cada vez mais. Porém há apenas um ano começou a pintar e hoje se sente realizada por tudo que vem acontecendo em sua vida.

“Na vida a gente tem a oportunidade de ser coadjuvante ou protagonista” e Flávia conta que sempre tentou ser protagonista da sua história, sempre buscando o verdadeiro sentido da vida e o que realmente vale a pena, nesta vida tão linda e breve.

A conexão

Leia Também:  Caminhão tanque dará suporte às operações aéreas de combate a incêndios florestaise MT

Apesar de já ter uma forte conexão com a arte e ser apaixonada, o despertar veio ao receber de presente do seu sogro, um baú de madeira que pertenceu a mãe dele, que foi professora de arte, ela conta que quando abriu o baú foi tomada de muita emoção, pois havia objetos, recibos, pincéis, e especialmente uma pintura em papel datada de 1960, que ao olhar, sentiu-se inteiramente tocada.

As lembranças do momento ainda são fortes, Flávia conta que imediatamente parou tudo

o que estava fazendo e foi enquadrar, ao voltar para seu escritório, com a pintura em mãos, colocou atrás da mesa de escritório, e era como se a imagem se comunicasse com ela de forma muito forte. “Me perguntei como pode um pedaço de papel com algumas cores e formas e uma assinatura ter me tocado tanto e como pode a pessoa que o fez a mais de 60 anos atrás, estar aqui tão presente, em forma desta arte. Imediatamente voltei na loja que enquadrei a arte e comprei suplementos para eu começar a pintar. Naquela noite fiz meu primeiro quadro e eu não consigo descrever tamanha a satisfação e alegria em só poder olhá-lo”, relembra.

A oportunidade

Flávia conta que nunca estudou arte, é auto-didata e foi aprendendo com as pinturas que ia fazendo, expondo suas obras no Instagram. De abril para cá, pintou mais de 100 peças até que foi convidada para expor junto com outras mulheres no Mark arts, museu que pertence à família kock, referência em arte no mundo. Foi nesse evento que o inesperado aconteceu, em meio a tantas artes maravilhosas de grandes artistas, uma obra sua foi elogiada por um artista renomado, James Gross (Jim Gross), que tem suas peças em museus importantíssimos ao redor do mundo.

Leia Também:  Garoto de 09 de anos que chocou o mundo ao pedir corda para se enforcar morrer ganha dia de herói na Austrália

A brasileira descreve o elogio, como algo surreal, Jim elogiou a sua arte e no meio artístico, quando um artista renomado faz esse tipo de elogio, em especial á um artista novo, abre-se grandes portas, “Ele viu talento na minha arte, e isso é como uma chave garantida para o sucesso de um novo artista”, além do elogio, ela conta que também nessa exposição vendeu a sua maior peça para uma colecionadora de artes. Esses dois fatores geraram oportunidade e portas abertas para novas exposições em galerias e tem impulsionado sua carreira artística.

Com alegria e gratidão, ela pontua que o fato de ter sido convidada tão rapidamente para expor em um evento desse porte, sua arte ter sido elogiada e ter vendido sua peça para uma grande colecionadora, foram os elementos que juntos impulsionaram a carreira de forma tão rápida, inclusive com convites para expor em Miami e no Brasil.

Aos 44 anos, com ascensão no mercado internacional, a artista diz que quer levar sua arte para o Brasil, sua terra natal e participar de projetos sociais. “Aonde a minha arte puder chegar eu quero estar. Tudo que você faz com amor e dedicação é impossível não dar certo”, finaliza Flávia.

Instagram- https://www.instagram.com/p/CWTF24elN38/?utm_medium=copy_link

COMENTE ABAIXO:

Internacional

Transforme sua carreira em abril: Confira as 5 profissões mais bem pagas no CanadáP

Publicados

em

Por

A expectativa é de receber 1,2 bilhão de estrangeiros residentes, dentre trabalhadores e estudantes internacionais, no Canadá, até 2023, aponta pesquisa

O Canadá fica na América do Norte, e consiste no segundo maior país do mundo em extensão territorial. O país possui elevados indicadores sociais e econômicos. (Imagem: Unsplash).

De acordo com o Índice de Marcas Nacionais da Anholt-Ipsos 2021, que envolveu 60 países e mais de 60.000 entrevistados, o Canadá foi eleito o melhor país para imigração em todo o mundo. Um dos destinos mais procurados por brasileiros para estudar e trabalhar, a nação canadense lidera a pesquisa devido às categorias de governança, pessoas e investimentos.

O país, por sua vez, tem criado mais políticas públicas que facilitem a solicitação de residência permanente para estudantes internacionais e visto de permanência para quem deseja trabalhar no país. No entanto, mesmo com índices favoráveis a imigração, a pessoa que pretende começar a vida no país deve se atentar ao bom planejamento e a estratégia para que a mudança aconteça com sucesso.

Diante do fim da fase aguda da pandemia da Covid-19 possibilitado pelo avanço da vacinação, o governo canadense entende que a imigração é um fator indispensável para a reestruturação de sua economia, sobretudo para áreas nas quais há poucos trabalhadores. Ainda de acordo com a pesquisa, até 2023, a expectativa é de receber 1,2 bilhão de estrangeiros residentes, dentre trabalhadores e estudantes internacionais. Com isso, uma das grandes preocupações de quem deseja fazer parte disso é correr para dominar o inglês para aproveitar o máximo de oportunidades possíveis.

“Fazer um intercâmbio ou morar em outro país, consumindo outras culturas, conhecendo novas pessoas e se comunicando com um outro idioma são planos cada vez mais comuns entre jovens e adultos brasileiros. Em todos os casos, não há como fugir do inglês. É claro que, independente de falar ou não, toda experiência é válida, mas para quem possui tempo de se preparar, estudar o idioma proporcionará um aproveitamento bem mais eficaz, nos aspectos profissionais e sociais”, explica Rodrigo Berghahn, coordenador pedagógico nacional da Minds Idiomas.

Leia Também:  Foguetes atingem área de embaixada dos EUA em Bagdá; Trump reitera ameaças

Além do inglês, importante investimento que traz resultados em curto, médio e longo prazo, é preciso saber quais outras qualificações serão úteis, principalmente para quem vai direto para o mercado de trabalho, pois é com base nesse tipo de informação que muitas pessoas entendem por onde começar e quais caminhos possibilitam mais praticidade para alcançar o sucesso.

Com base nisso, Rodrigo Berghahn, coordenador pedagógico nacional da Minds Idiomas, lista 5 profissões mais bem pagas no Canadá, para que um estudante e/ou profissional consiga se planejar e se qualificar de forma mais estratégica:

1. Representante de vendas (Sales Associate)

imagem

É responsável por fazer os produtos saírem das prateleiras e chegarem ao consumidor. A profissão inclui diversas outras atribuições, muitas delas com grande relação com a área de marketing, e incluem tarefas como prospecção, negociação, fechamento da venda, atividades pós vendas e fidelização. A habilidade e desenvoltura com o inglês é um requisito básico para que a pessoa trabalhe no setor que mais emprega no Canadá, com mais de 2 milhões de pessoas.

Salário anual médio: CAD $34,200, podendo chegar a CAD $58,000.(Neuvoo)

2. Motorista (Driver)

imagem

O profissional dessa área faz o transporte de pessoas, cargas ou produtos para um destino estabelecido, o que também pode incluir longos percursos e se tratar até de operadores de empilhadeiras. Será fundamental ter conhecimento nas leis de trânsito e normas de segurança do país, saber os itinerários, bem como da estrutura e equipamentos do veículo. É necessário ter uma carteira de motorista comercial ou uma certificação para operar empilhadeiras para estar apto a exercer essas funções.

Salário anual médio: CAD $39,100; motoristas mais experientes podem chegar a ganhar CAD $66,400 por ano. (Neuvoo)

3. Recepcionista (Recepcionist)

imagem

Essa é a profissão que causa a primeira impressão da imagem de uma empresa. Essas profissionais recepcionam membros da comunidade e visitantes procurando identificá-los, averiguando suas pretensões para prestar-lhes informações e/ou encaminhá-los a pessoas ou setor procurados. Atende chamadas telefônicas, anota recados e presta informações. E ter o inglês é ideal para atender o público de qualquer parte do mundo.

Leia Também:  Doença Cardiovascular nos Homens e nas Mulheres é igual?

Salário anual médio: CAD $31,300, sendo que o ganho máximo pode chegar a CAD $51,700. (Neuvoo)

4. Soldador (Welder)

imagem

O profissional, obviamente, trabalha com solda. Isso quer dizer que usa o processo de soldagem para fabricar peças de metal. Se você não se importar em trabalhar com as mãos, essa é uma profissão bem remunerada no Canadá. Há até cursos profissionalizantes em colleges canadenses para formar esse tipo de mão de obra. Os laboratórios de prática nas faculdades são, em geral, muito bem equipados.

Salário anual médio: CAD $41,000; ganho máximo de CAD $69,600. (Neuvoo)

5. Desenvolvedor (Developer)

imagem

Responsável pela programação de sistemas por meio da escrita de códigos digitais. Com isso, ele vai construir os softwares, que são todos os programas produzidos para rodar em computadores, celulares e outros dispositivos que executam esses tipos de sistema. São essenciais em todo tipo de negócio. O setor de tecnologia é um dos que apresenta maior velocidade de crescimento.

Salário anual médio: CAD $97,300, podendo chegar a CAD $165,450.

Pretende conhecer, estudar ou trabalhar no Canadá?! Não perca a oportunidade e aperfeiçoe agora mesmo o seu inglês. Conheça os cursos da Minds Idiomas – com aprendizagem em até 18 meses. Saiba mais, aqui! 

Sobre a Minds Idiomas

Com 15 anos de existência, o segredo da rede de idiomas Minds é a tecnologia. Com mais de 70 escolas em todo país, a Minds foi a primeira rede a implantar o ensino do inglês em tablets mantendo os livros físicos. Com especialistas em captação de conteúdo, a CEO Leiza Oliveira, tem consciência que a forma de aprendizado de cada criança e adulto é individual. Personalização e inovação são as palavras que movem franqueados e alunos da rede. O tempo de duração do curso da Minds é de 18 meses e há outras modalidades de ensino personalizadas. Acesse o nosso site e conheça mais sobre o mundo Minds acessando aqui!

Par Kayro Almeida 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA