Economia

Bolsonaro promete, mas Brasil tem 52ª gasolina mais cara do mundo

Publicados

em

Reprodução
Adolfo Sachida, ministro de Minas e Energia, em um posto de gasolina de Brasília

O presidente Jair Bolsonaro prometeu que faria da  gasolina brasileira a “mais barata do mundo”, fora dos países autossuficientes em petróleo. Apesar das tentativas de teto no ICMS dos combustíveis e redução do imposto federal, a gasolina no país ainda é a 52ªmais cara do mundo, segundo levantamento da plataforma de descontos CUPONATION . Veja :https://www.cuponation.com.br/insights/gasolina-2022

Uma pesquisa realizada anualmente pela companhia internacional de dados Numbeo apontou nesta semana que o Brasil ocupa atualmente a 52ª colocação no ranking do litro da gasolina mais cara do mundo, com a população precisando desembolsar cerca de R$6,78 a cada 1L. Valor desafiador e desanimador para grande parte dos brasileiros, o litro cresce de forma exponencial nos últimos meses; e o segundo semestre do ano parece seguir no mesmo ritmo.

O próprio CUPONATION já tinha divulgado esse mesmo estudo em 2021 apontando que em janeiro do ano passado o Brasil aparecia no ranking dos 100 países com o litro de gasolina mais barata do mundo, ocupando na época a 71ª posição da lista ao cobrar cerca de R$4.45 pelo combustível – ou seja, o preço do litro subiu por volta de 52,35% durante um período de 1 ano e 6 meses.

Leia Também:  Covid-19: Brasil registra 181 óbitos e 16,7 mil casos em 24 horas

Com 100 países participantes do levantamento, o território de Hong Kong é o que pertence por mais um ano no topo do ranking, com os cidadãos pagando em média R$14,52 pelo litro do combustível. Finlândia e Alemanha são as nações que ocupam o segundo e terceiro lugares do estudo, cobrando R$12,17 e R$11,98, respectivamente, pelo mesmo litro. Confira o ranking completo na pesquisa do CUPONATION.

Indo ainda mais além e filtrando esse ranking para a visualização de países da América Latina, o CUPONATION registrou que o Brasil possui o segundo litro de gasolina mais caro do território, ficando atrás somente do Uruguai, que cobra R$9,47.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:

Economia

Caminhoneiros começam a receber benefício emergencial nesta terça

Publicados

em

Por

Os caminhoneiros com CPF válido e cadastrado no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTR-C) até 31 de maio de 2022, na modalidade “Ativo”, começam a receber as primeiras parcelas do benefício emergencial aos transportadores autônomos de carga a partir de 9 de agosto.

O Benefício Caminhoneiro-TAC tem validade até 31 de dezembro de 2022 e será pago em seis parcelas mensais, no valor de R$ 1 mil. No dia 9 de agosto, os caminhoneiros vão receber duas parcelas, a primeira e a segunda, referentes aos meses de julho e agosto. Por isso, o primeiro pagamento vai totalizar R$ 2 mil, como explicou o ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, no programa Brasil em Pauta, da TV Brasil.

“Todos os caminhoneiros com registro ativo até 31 de maio de 2002 serão contemplados com pagamento do benefício”, afirmou. Os lotes seguintes, de R$ 1 mil (cada), estarão disponíveis para pagamento no dia 24 de setembro, 22 de outubro, 26 de novembro e 17 de dezembro.

Benefício Taxista

Já os taxistas, de acordo com Oliveira, vão receber as parcelas de julho e agosto no dia 16 de agosto. O valor é o mesmo dos caminhoneiros, R$ 1 mil, totalizando R$ 2 mil no dia 16. “Nós recorremos às prefeituras para identificarmos os possíveis beneficiados e já temos mais de 300 mil taxistas cadastrados”, disse. O ministro lembrou também, durante a entrevista, que ainda não estão definidas quantas parcelas serão pagas aos taxistas.

Leia Também:  Covid-19: Brasil registra 181 óbitos e 16,7 mil casos em 24 horas

Os benefícios serão pagos aos caminhoneiros e taxistas para enfrentar o estado de emergência decorrente da elevação do preço do petróleo, combustíveis e seus derivados e dos impactos sociais deles decorrentes.

Atestado médico online

O ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, lembrou, durante a entrevista ao Brasil em Pauta, que os segurados da Previdência Social que precisam passar por perícia médica poderão cadastrar a documentação médica por meio do aplicativo Meu INSS. Desta forma, a avaliação do atestado poderá ser feita remotamente por perito médico federal.

A novidade passou a valer em 29 de julho deste ano. “Com os atestados que o cidadão colocou no sistema do INSS, o médico, a distância, vai fazer a análise e vai poder fazer a concessão do benefício”, explicou. A medida vale para benefícios com validade de até 3 meses. Acima disso, a perícia precisa ser presencial.

INSS Libras

Outra novidade destacada pelo ministro é a possibilidade de a pessoa surda ou com deficiência auditiva ser acompanhada pelo seu intérprete ou tradutor da Língua Brasileira de Sinais (Libras), durante os atendimentos no INSS. A iniciativa passou a valer a partir de 29 de julho deste ano.

Leia Também:  FCO injetará R$ 289 milhões em Mato Grosso e deve gerar 2 mil empregos

“Lá em São Paulo, por exemplo, nós fizemos uma parceria com a prefeitura e, nas agências da Previdência, estão sendo colocados aparelhos, o segurado acessa este aparelho e a distância tem um intérprete de Libras que vai permitir um melhor atendimento. E, além disso, nós deflagramos um processo de capacitação em todas as agências do INSS do Brasil para que os nossos servidores estejam preparados para recepcionar as pessoas que portam a deficiência auditiva”, explicou.

Geração de emprego

Ainda na entrevista, o ministro do Trabalho e Previdência falou sobre a geração de emprego com carteira assinada em 2002. Segundo o ministro, a previsão é fechar ano com mais pessoas com carteira assinada do que em 2021, quando o Brasil gerou 2,7 milhões de novos empregos formais.

“Não sei se todo mundo sabe, mas o Brasil foi o país do G20 que mais gerou emprego e com a menor taxa de desemprego no momento”, ressaltou.

O programa com o ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira, vai ao ar neste domingo, 7 de agosto, às 22h30, na TV Brasil.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Economia

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA