Tecnologia

Aplicativo da Associação Comercial de Cuiabá já pode ser baixado

Publicados

em

 
A Associação Comercial e Empresarial de Cuiabá (ACC) deu um passo importante rumo à modernização da entidade centenária, ao lançou na última  quinta-feira (12.12), o aplicativo da associação. O dispositivo pode ser baixado pelo Google Play e pela Apple Store e contém benefícios aos associados, guia comercial, dicas culturais, eventos, pontos turísticos da Capital, dentre outras informações abertas ao público em geral.
 
O aplicativo foi pensado para proporcionar praticidade não só aos associados, mas também à comunidade, sendo desenvolvido em formato moderno, com alta tecnologia que ajuda na aproximação da entidade com a sociedade da baixada cuiabana.
 
Para o presidente da ACC, Jonas Alves, o aplicativo representa um salto em modernidade, pois disponibiliza todos os serviços da associação, de maneira fácil e rápido, além da possibilidade de promover a geração de negócios e fomentar o setor comercial.
 
“Com o aplicativo, temos a oportunidade de gerar uma rede de negócios e de relacionamentos, pretendemos ampliar bastante o número de pessoas com que nos relacionamos, também queremos ampliar as parcerias e aproximar ainda mais a associação da sociedade”, disse o presidente durante o evento de lançamento do APP, no auditório da Associação, em Cuiabá.
 
Qualquer pessoa pode baixar e se cadastrar no aplicativo para participar de campanhas e sorteios, por exemplo, porém, apenas aos associados estão disponíveis as vantagens do “Clube de Benefícios”, opções como descontos em Educação (convênios em faculdades, escolas de inglês, cursos e treinamentos), Saúde (descontos em drogarias, clínicas e planos), Vestuário e Acessórios (óticas e lojas), Hotelaria e Serviços.
 
“O aplicativo é aberto ao público, mas para ter acesso ao nosso clube de benefícios, a empresa deve ser associada, sendo que os benefícios se estendem aos proprietários, funcionários e parentes de primeiro grau, ou seja, esposa e filhos também podem usufruir dos benefícios”, explica a gerente da ACC, Samanta Fernandes. Ela apresentou todas as ferramentas disponíveis do aplicativo e como utilizá-las.
 
O associado Igor Alencar, proprietário das lojas Condessa, lembrou sobre a importância da representatividade da associação frente aos desafios do setor empresarial e aponta a divulgação positiva do aplicativo para o comércio. “A associação traz vários benefícios aos empresários, com a disponibilização de uma gama de serviços, como apoio jurídico, auxílio na parte do crediário, Recursos Humanos, além da oferta de cursos e treinamentos gratuitos. Tudo isso estará no aplicativo”, completou.
 
Outra associada, Keli Neves, da Ararauna Turismo, também ressaltou a divulgação da empresa como um dos benefícios do aplicativo. “Como associado teremos mais divulgação, o aplicativo abre um leque de possibilidades enquanto associado, além disso, podemos fazer carteirinha e utilizar dos benefícios dos parceiros, isso na palma da mão”.
 
Presente no evento de lançamento do aplicativo, o diretor da ACC, Orivaldo Julio Alves (vereador Orivaldo da Farmácia), parabenizou a presidência pela iniciativa de criar o aplicativo. “A ideia foi excelente e o aplicativo irá beneficiar toda a sociedade, parabéns ao Jonas e a diretoria da Associação por investir nesse projeto”.
 
Marcos Taveira, diretor executivo da Associação Mato-grossense de Atacadistas e Distribuidores (AMAD), acrescentou que o aplicativo é um exemplo a ser seguido por outras entidades. “A iniciativa da ACC aproxima o associado da entidade e é um modelo a ser seguido”.
 
Também estiveram presentes no lançamento do APP, o vice-presidente da ACC, Edson Luiz Ribeiro da Silva, o diretor Manuel Gomes, representantes de empresas parceiras da Associação e colaboradores da entidade.
 
Foto: Assessoria
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  LF Leilões mira próximo leilão virtual em canal próprio de YouTube com transmissão ao vivo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Empresa de MT é eleita melhor case em tecnologia

Prêmio Nacional

Publicados

em

 

Júri popular escolheu a tecnologia de rastreabilidade de algodão da ID-Cotton com 36% dos votos. Em segundo lugar, as empresas UpperBag e Unipac receberam cada uma 19%.

Empresa mato-grossense que atua na área de soluções tecnológicas voltadas para o agronegócio, ID-Cotton, foi a vencedora do prêmio nacional IoP Journal Award, 2020, entregue nesta quinta (12). Também disputavam outras empresas renomadas, como HP, Vale, UpperBag, Unipac e SIG Brasil.

Com o seu projeto de identificação por radiofrequência (RDIF) para rastreabilidade do algodão, no entanto, a ID-Cotton conquistou o primeiro lugar e se consagrou como Melhor Case do Ano. O diretor executivo da empresa, Flávio Tarasoff, afirmou que notícia foi recebida com muita alegria.

“Concorremos com grandes multinacionais. Já estávamos honrados em estar entre os 6 melhores cases e sermos consagrados por uma equipe de especialistas. Nos honra e nos dá muito orgulho e foco para seguirmos com o nosso trabalho levando não só o Estado de Mato Grosso, mas o Brasil a ser referência em tecnologia na rastreabilidade mundial do algodão”, disse.

Leia Também:  Governador defende que evento se traduza em resultados efetivos ao cidadão

Empresa foi selecionada por júri composto pelos professores doutores Fernando Rangel de Sousa (UFSC), Glauco Fontgalland (UFCG), Jean Louis Silva Santos (IFS) e Marcelo Lubaszewski (UFRGS). Para ser vencedora, no entanto, foi submetida a júri popular e levou 36% dos votos. Em segundo lugar, as empresas UpperBag e Unipac receberam cada uma 19% dos votos.

“O Brasil não é apenas fornecedor de produtos agrícolas, mas também – e cada vez mais – de inteligência para o agronegócio mundial, graças a empresas como a ID-Cotton, vencedora como Melhor Case do Ano”, pontuou o fundador do IoP Journal, Edson Perin.

A tecnologia

Tecnologia de rastreabilidade do algodão desenvolvida pela ID-Cotton tem como principal objetivo combater as falhas na identificação e na marcação dos fardos colhidos. Ao eliminar as etiquetas manuais e planilhas manuscritas, é possível evitar a contaminação do beneficiamento e a redução da qualidade da pluma.

Coletores e sistemas desenvolvidos pela empresa são capazes de ler as etiquetas RFID dos rolinhos de algodão. Assim, informações são reconhecidas e sincronizadas por portal de gestão. Este, no mesmo sentido, faz a movimentação do produto da lavoura até a unidade de beneficiamento. Toda a origem do algodão é rastreada e certificada.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA