COVID-19

AMM recorre ao Exército para garantir fiscalização de medidas restritivas

Publicados

em

JB News

Com o objetivo de assegurar maior efetividade no cumprimento das medidas estabelecidas pelos decretos estadual e municipais para conter o avanço da pandemia, a Associação Mato-grossense dos Municípios está solicitando o apoio da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada para auxiliar os gestores municipais neste período crítico. Em documento encaminhado ao comandante da instituição, general Reinaldo Salgado Beato, o presidente da AMM, Neurilan Fraga, argumenta que é preciso intensificar as ações de controle para frear o avanço da covid-19, que já provocou mais de sete mil óbitos em Mato Grosso.

Fraga ressalta a crescente quantidade de casos confirmados e mortes no estado e o consequente colapso da saúde pública, evidenciado por meio de filas de espera para UTI e iminente ameaça de falta de medicamentos para tratar os pacientes. “Precisamos do apoio do Exército brasileiro para que a população cumpra as medidas de biossegurança e seja garantida a restrição na circulação de pessoas”, assinalou, destacando que o Exército tem papel importante na segurança da sociedade e no apoio em períodos de calamidade pública.

Leia Também:  Mato Grosso registra 334.091 casos e 92 mortes por Covid-19 em 24 horas

O presidente da AMM disse, ainda, que a maioria dos municípios não têm guarda municipal para fazer a fiscalização junto com as equipes da vigilância sanitária. “Então não adianta baixar medidas e mais medidas se a população não respeitar as restrições. Temos que adotar ações mais ostensivas e para isso é fundamental contar com um aparato de segurança para garantir resultados nesse trabalho”, assinalou.

Na última semana, a AMM apresentou a demanda ao Poder Executivo, à Bancada Federal e ao Poder Legislativo Estadual para que fizessem uma articulação junto ao Exército visando assegurar o apoio aos municípios na fiscalização do cumprimento das medidas estabelecidas para conter a disseminação da covid-19.

Em ofício encaminhado a parlamentares federais, estaduais e dirigentes do Poder Executivo, Fraga também reivindicou que a Polícia Rodoviária Federal seja requisitada para uma atuação mais ostensiva nas barreiras fixadas nas entradas e saídas das cidades polos e em todas as rodovias federais que dão acesso ou cortam os municípios do estado, principalmente nos feriados e finais de semana para diminuir a circulação de pessoas.

COMENTE ABAIXO:

COVID-19

MT registra 349.710 casos e 80 mortes por Covid-19

Publicados

em

Por

ATUALIZAÇÃO DIÁRIA

JB News

Por Denise Niederauer

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, nesta quinta-feira (22.04), 349.710 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 9.376 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Nas últimas 24 horas morreram por complicações do Covid-19, 80 pacientes em Mato Grosso.
Foram notificadas 1.895 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 349.710 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 10.379 estão em isolamento domiciliar e 328.101 estão recuperados.
Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 511 internações em UTIs públicas e 409 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 93,25% para UTIs adulto e em 51% para enfermarias adulto.
Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (74.152), Rondonópolis (26.007), Várzea Grande (22.952), Sinop (18.405), Sorriso (12.446), Tangará da Serra (11.569), Lucas do Rio Verde (11.128), Primavera do Leste (9.898), Cáceres (7.526) e Alta Floresta (6.646).
A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link: http://www.saude.mt.gov.br/painelcovidmt2/
O documento também aponta o total de 308.563 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 550 amostras em análise laboratorial.
Cenário nacional
Nessa quarta-feira (21.04), o Governo Federal confirmou o total de 14.122.795 casos da Covid-19 no Brasil e 381.475 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 14.043.076 casos da Covid-19 no Brasil e 378.003 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.
O Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta quinta-feira (22.04).
Recomendações
Existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.
Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.
O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:
– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Várzea Grande inicia imunização de idosos com 60 Anos e cria Disque Vacina 0800 para esclarecimentos
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA