POLITICA

AL- MT destina R$ 3 milhões para ajudar na abertura da Unidade de Tratamento Intensivo  Pediátrica do Hospital de Câncer

Publicados

em

 

Assembleia Legislativa de Mato Grosso destinou R$ 3 milhões para ajudar na abertura da Unidade de Tratamento Intensivo – UTI Pediátrica do Hospital de Câncer. A iniciativa foi da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social, presidida pelo deputado Paulo Araújo, que prontamente, recebeu apoio da Mesa Diretora.

Com os recursos, o hospital terá condições de custear o início do funcionamento da UTI Pediátrica e providenciar o pedido de credenciamento no Sistema Único de Saúde – SUS. Serão 10 leitos destinados ao tratamento infantil. Os deputados demonstraram a preocupação e fizeram questão de checar in loco a unidade e, consequentemente, buscar solução.

“Foi um pedido que recebemos da administradora do Hospital de Câncer, Silvia Negri e, pela relevância do caso, a Comissão de Saúde fez o levantamento e, em pouco tempo, buscamos a solução por compreender a emergência e necessidade desse hospital. Estamos contentes com o resultado que vai ajudar a salvar vidas de crianças que dependem de tratamento intensivo. Parabenizo todos os deputados envolvidos, que se colocaram à disposição e não mediram esforços para atingir o objetivo!”, destacou o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM).

Leia Também:  MP manda Misael Galvão suspender imediatamente efeitos da posse de “Ralf Leite”

Conforme a administradora do HCan, Silvia Regina Negri, o hospital atende em média 10 mil pacientes por mês, sendo aproximadamente 100 crianças. Ela relata as dificuldades que a unidade de saúde enfrenta para conseguir atender a grande demanda de pacientes. Cita a demora no trâmite para se obter o credenciamento, que sem a ajuda dos parlamentares não seria possível começar os atendimentos na UTI infantil.

“Vamos aplicar os recursos no custeio, compra de medicamentos, pagamento de profissionais e outros materiais. Essa ajuda é fundamental porque sem ela a gente não iria conseguir colocar para funcionar e dar andamento no processo de credenciamento”, agradeceu Silvia.

Ela explica que para habilitar o atendimento via SUS, a unidade precisa entrar em funcionamento e todo o processo pode demorar de seis meses a um ano. Até lá, o HCan vai custear as despesas com os recursos da ALMT. Outra grande expectativa é a de que o governo também destine recursos ao HCan.

Fotos: Ronaldo Mazza

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

POLITICA

Podemos destitui presidência por  tentativa de “negociar” partido as escondidas

Publicados

em

 

JB News

A executiva Estadual do Partido Podemos,  liderado pelo deputado federal José Medeiros, destituiu o presidente da executiva municipal de Várzea Grande nesta quinta-feira (17.09), após um grupo de vereadores do partido ficarem revoltados com o presidente Clean Miranda, junto de Bino do Galpão, tentar fazer articulações as “escondidas” nos bastidores, sem a anuência do grupo.

Segundo informações, o agora ex-presidente Clean Miranda junto do grupo aprovaram assinaram na convenção municipal, uma ata, ao qual davam todo o apoio do partido e dos pré- candidatos a vereadores ao empresário Flávio da Frical (PSB), após a desistência do Bino do Galpão de ser o candidato a prefeito por Várzea Grande, nestas eleições municipais, e dias depois, o presidente sumiu do grupo, e foi visto negociando o partido com o pré-candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB).

Diante do fato, em caráter de urgência, o grupo reuniu com a executiva Estadual, e destituiu o presidente Clean Miranda, nomeando a professora Wilcimara Carnelós presidente da executiva municipal, que já responde pelo grupo.

Para alguns componentes da executiva estadual e municipal, é inadmissível esse tipo de comportamento nos dias atuais, onde se fala de construção de uma nova política, um líder de grupo tentar desqualificar um trabalho, e manchar a imagem de um grupo com negociação as escondidas.
O ex-presidente Clean Miranda é acusado pelo grupo de criar uma nova ata, sem reunir a executiva, em apoio a candidatura do Emedebista em Várzea Grande, o que não foi bem visto pelo grupo de candidatos a vereadores que não defendem o pré-candidato por acreditarem na sua proposta.

Leia Também:  Governador Mauro Mendes afirma que “Quem está cometendo crime ambiental não vai dormir sossegado”

Segundo um líder do grupo, a população está cansada de ser enganada, e criar uma candidatura “fake news” para um município já calejado por desmandos e jogado as traças, não é o que os filiados do partido Podemos, defende.

Para os revoltados , o partido é um dos protagonistas da eleição do presidente Bolsonaro, que defende a ruptura da corrupção na esfera pública, e não comungam diante da falta  grave de postura dos seus líderes que não condizem  com o debate do Partido.
Para a maioria dos filiados, esta  punição serve para todos aqueles que tentarem de uma forma espúria, desqualificar esse debate.
Disse também que a palavra dada ao pré candidato Flavio da Frical será mantido.

Até o fechamento desta nota pública a redação não conseguiu falar com o ex-presidente.

Veja a ata da destituição:

 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA