Entretenimento

Abuso sexual infantil é tema de curta-metragem que será gravado em Alta Floresta

Olhos da alma

Publicados

em

Abuso sexual infantil é tema de curta-metragem que será gravado em Alta Floresta (MT) 

 Por Laura Meireles

As violências sofridas na infância também são refletidas durante a vida adulta. Pesquisadores apontam que os traumas físicos, sexuais e psicológicos vivenciados pelas crianças devem ser tratados como problema de saúde pública devido aos seus efeitos negativos para o desenvolvimento infantil. O tema complexo e delicado será o pano de fundo para uma das mais novas criações audiovisuais mato-grossenses. O curta-metragem “Olhos da Alma” foi um dos projetos contemplados pelo edital “MT Nascentes”, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso, financiado pela Lei Aldir Blanc. 

 

O filme vai abordar as fragilidades e inseguranças decorrentes de um abuso sexual ocorrido na infância da personagem Maria. Aos 8 anos, ela foi estuprada por uma pessoa próxima à família e este episódio desencadeou uma série de medos e perturbações na personagem. Já adulta, Maria entra em um processo de ressignificação, cura e superação deste acontecimento que lhe causou tanto sofrimento. 

 

Toda essa história será gravada na cidade de Alta Floresta, norte de Mato Grosso, entre os dias 18 e 22 de fevereiro. Mais de 70% do elenco e equipe nasceram ou moram no município e a iniciativa fortalece ainda mais o cenário audiovisual no interior do estado. 

 

De acordo com a proponente do projeto e produtora executiva Renata Crizanto, os realizadores de audiovisual do estado já fazem grandes obras. “Eu acompanho muita coisa boa que é produzida aqui, inclusive os festivais de cinema do estado. Fazer parte desta história é uma grande oportunidade para fortalecer ainda mais cinema mato-grossense. Trabalhar com tantos profissionais excelentes no que fazem é maravilhoso”, declarou. 

 

Para a roteirista e diretora Maria Andreia Santos, tudo é uma grande oportunidade. “Eu comecei a escrever esta história em 2016, mas, por motivos diversos acabei engavetando este sonho. Com a publicação deste edital percebi que era a grande chance de fazer esta história se concretizar e ainda prestigiar atores e equipes locais”, disse. 

 

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde e apurados pela ONG Childhood Brasil, no ano de 2019 foram registradas 86.837 denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes, aproximadamente 13,9% a mais do que no ano anterior (76.216). O número de denúncias não corresponde ao número de casos de fato constatados, mas dá uma ideia do tamanho do problema. Além disso, a evolução no número de denúncias pode indicar mais conscientização acerca do tema, o que é positivo. Dos 13 tipos de violações registradas pelo Disque-Denúncia em 2019, a violência sexual ocupa o 4º lugar. 

 

“As consequências da experiência de sexualidade inapropriada e traumática imposta à criança, estarão presentes nos aspectos cognitivos, afetivos e relacionais de seu desenvolvimento, e pode determinar um funcionamento psíquico desorganizado e uma situação afetiva e relacional caótica”, destaca a psicóloga Priscila Ferrari.  

 

CURTA 01.jpeg

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Em curta-metragem, Gervane de Paula transita entre a ficção e a realidade ao procurar abrigo para nova obra

Entretenimento

Imitáveis lança trailer de filme sobre Jacildo e Seus Rapazes

Publicados

em

Por

Para comemorar os 302 anos de Cuiabá, a banda Imitáveis lança o trailer do documentário que estão produzindo sobre Jacildo & Seus Rapazes, contando a história da maior banda de rock da capital que surgiu nos anos 60 e fizeram história por toda américa latina.

O documentário conta a história da icônica banda cuiabana dos anos 60 que continha nomes consagrados, como: Bolinha, Jacildo, Juarez Silva, Lowenil, Hélio Japonês e Neurozito, o único integrante vivo que empunha guitarras ao lado da Imitáveis no filme.

Quem também narra essa história são personagens que conviveram com a banda nos anos 60, como Roberto Lucialdo, Júlio Coutinho, Dito Twist, familiares, fãs influenciados pela banda como Hélio Flanders (Vanguart), Maestro Fabrício Carvalho e grandes artistas consagrados da época, Cid vocalista do Renato & seus Blues Caps e Netinho baterista d’Os Incríveis.

Além de todo rico material histórico narrado com depoimentos, a Imitáveis apresentará releituras das músicas do clássico conjunto dos anos 60, gravadas no MISC (Museu de Imagem e Som) em Cuiabá-MT.

Leia Também:  “Na Xá Cara”: Tocandira Trio Fusion inova ao “temperar” jazz com rasqueado

Este projeto, financiado pela Lei Aldir Blanc, por intermédio do Conselho Municipal de Cultura de Cuiabá, estreará no dia 24 de Abril as 19h no canal do Youtube da Imitáveis.

Confira agora o trailer: https://youtu.be/X1VBiolf8-g

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA