CUIABÁ

Abílio fez da Câmara Municipal um verdadeiro circo e quer levar isso para dentro da prefeitura”, diz Aécio

Publicados

em

JB News

Aécio Rodrigues diz que não quer fazer campanha com baixaria, mas que também não ficará quieto quanto aos ataques.

Com informações da Assessoria*

Durante entrevista à rádio Capital FM 101.9, o candidato a prefeito de Cuiabá, Aécio Rodrigues (PSL) afirmou que continuará sua campanha de forma tranquila, priorizando mostrar suas propostas, sem ofensas gratuitas. Porém, ele avisa que não fugirá dos ataques e revidará quem fizer algo contra ele.

Para Aécio, o objetivo de alguns candidatos, tanto nessa campanha quanto em mandato político, é apenas brigar e tentar tirar os adversários do sério, mas que com ele essa armadilha não funcionará.

“Eu iniciei essa campanha fazendo um trabalho tranquilo e propositivo. Abílio, por exemplo, não vai me tirar do sério, mandando o Professor Lac como garoto de recado, inclusive já que eles estão juntos eu desejo boa sorte nessa caminhada. Mas a minha opinião é que o objetivo do Abílio para Cuiabá é brigar com todo mundo, e desse jeito não vai sobrar ninguém ao lado dele. Eu não sei como governa dessa forma como ele quer”, ponderou.

Leia Também:  PSD Cuiabá fecha com Abílio rumo à prefeitura

Ainda durante a entrevista, Aécio rebateu a fala do adversário Abílio Júnior (Podemos), que também em entrevista rádio Capital FM disse ser amigo dele. O candidato pelo PSL ainda fala que não ficará quieto quanto às atitudes que forem tomadas contra ele.

“Eu não tenho rejeição, ele até falou aqui em entrevista à rádio que era meu amigo, mas um amigo não faz o que ele fez, foi só uma forma dele querer pagar de bom moço. Achei desnecessária toda atitude que eles tiveram. O professor [Lac] não teve palavra, porque quando você assume um compromisso, você tem que cumprir. Então não adianta o Abílio tentar me tirar do sério, porque eu vou continuar fazendo a minha campanha propositiva. Mas eu também não fujo, comigo é ‘bateu, levou’, e eu tomei de graça (risos), só que da pior forma para eles, porque eu fiquei mais forte. Eu não quero esse tipo de campanha, Cuiabá não merece mais tanta baixaria, o que fizeram com a Câmara Municipal foi um verdadeiro circo. Quem sabe agora com a saída dele [Abílio] de lá, melhore”, finalizou Aécio.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CUIABÁ

Emanuel Pinheiro será investigado pela Polícia Federal por disseminar Fake News

Publicados

em

JB News

 

O prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição Emanuel Pinheiro será investigado pela Polícia Federal por disseminação de Fake News. Conforme o pedido de instauração de Inquérito Policial recebido nesta segunda-feira (23.11), Emanuel responderá por campanha difamatória, caluniosa e injuriosa contra o candidato Abílio Jr.
“Até onde vai a maldade, vai o desrespeito de uma campanha eleitoral? Até onde pode vir a mentira para destruir a moral das famílias das pessoas? Eu, igual a você, estou indignado com a falta de pudor dessa turma. A falta de respeito com a minha família, com a minha igreja, com a minha fé”, disse Abílio em suas redes sociais.
Na última semana, diversos vídeos contra Abílio começaram a circular na internet sendo que um deles acusa o candidato de desviar materiais de construção da Igreja Assembleia de Deus e usar isso para reformar sua casa.
“Emanuel, respeite as pessoas. Vamos fazer o debate no campo político e não seja um covarde que ataca as pessoas através de mentiras e fake news para tentar defender uma gestão corrupta, para tentar defender um vídeo de paletó que até hoje você não explicou”, expôs Abílio.
De acordo com a defesa de Abílio e Wellaton, patrocinada pelo advogado Alexandre César Lucas, os materiais divulgados ultrapassaram a crítica política. “Isso é inaceitável no campo do bom debate e no exercício democrático dos atos de campanha. As Fake News promovidas pelos apoiadores do Emanuel Pinheiro se estenderam à vida pessoal, aos familiares e até à religião de Abílio. A internet não é terra de ninguém e os responsáveis responderão por isso sim”, argumentou.
De acordo com Alexandre, a consistência do material entregue à Polícia Federal, e que ensejou a instauração do Inquérito Policial, comprova que foram cometidos crimes previstos nos artigos 138, 139 e 140 do Código Penal Brasileiro.

Leia Também:  Propaganda eleitoral em rádio e TV recomeça na sexta-feira

Veja o Pedido: 👇

IP_1

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA