Geral

9ª Edição dos jogos encerra com chave de ouro na Acadepol

Publicados

em

Assessoria | PJC-MT
 

Miras e disparos certeiros marcaram o fechamento da 9ª Edição dos Jogos Integração da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, realizada na manhã de sábado (19.10) no stand de tiro da Academia de Polícia (Acadepol), no bairro São João Del Rey, em Cuiabá. 

A modalidade de tiro é a mais esperada dos Jogos e reuniu policiais civis das delegacias da Capital e interior, que participaram da disputa acirrada em clima de amizade e confraternização. Ao todo oito equipes competiram nas provas de armas longas (modelo carabina e espingarda), e de pistola calibre .40, nas categorias masculino e feminino.
 

O último dia do evento esportivo teve como foco principal a integração e bem estar social dos servidores, o que vem sendo promovido anualmente pela Instituição e parceiros.

A classificação final, com a soma da pontuação das equipes nas 11 modalidades da 9ª Edição dos Jogos Integração da PJC-MT foi: em 1º lugar Rondonópolis com 675 pontos; em 2º lugar Tangará da Serra com 605 pontos; em 3º lugar Derf Cuiabá com 465 pontos; 4º lugar DRE com 445 pontos e 5º lugar Diretoria de Execução Estratégica com 195 pontos.

Leia Também:  STF mantém liminar que obriga municípios seguirem decreto estadual

As modalidades disputadas neste ano pelas equipes femininas e masculinas foram: futebol society, voleibol de quadra, voleibol de areia, natação, xadrez, tênis de mesa, tiro, futsal, atletismo, ciclismo MTB e basquetebol.
 

Para o investigador da equipe de Rondonópolis,  Leosonio Bezerra Araujo, que todos os anos participa das olimpíadas, é sempre uma grande satisfação se preparar e poder estar em Cuiabá para disputar os jogos. “Este ano estamos com uma equipe completa, treinamos um pouco antes de vir, e com muita determinação conseguimos a melhor classificação. Estou muito feliz de participar desse momento único de confraternização entre os colegas. A organização a cada ano supera nossas expectativas”, disse.
 

A policial da Derf Cuiabá, Larissa Gualdi, destacou os jogos como o evento mais importante proporcionado pela Polícia Civil aos investigadores, escrivães e delegados, pois  além do incentivo ao esporte, oportuniza momento único de integração e reencontro com amigos de outras delegacias e do interior do Estado. “Este ano, a Derf-Cuiabá obteve pontuação um pouco menor do que no ano passado, isso mostra que a cada edição as equipes estão cada vez mais preparadas e fortes. Entretanto o mais importante é participar das competições com espírito competitivo, lutando  com garra e determinação”, disse a investigadora.

Leia Também:  Governo do Estado, ALMT  e prefeitura de Várzea Grande se unem para aumentar a capacidade logística na execução de ações de regularização fundiária 

O professor e doutor, investigador Claudinei Farina, responsável pela preparação e coordenação dos jogos, falou da grande alegria em finalizar a 9ª Edição dos Jogos da Polícia Civil. “Venho percebendo um aumento no nível técnico em razão dos policiais estarem treinando para o evento que já é esperado pelos nossos servidores. É extremamente gratificante fazer acontecer esse evento, em que a Acadepol se desdobra para concretizar, buscando assim proporcionar momento divertidos, longe do stress do dia a dia de uma atividade policial. Para o próximo ano, os jogos integração da Polícia Civil irão completar 10 anos de realização, e muito novidades serão preparadas para essa 10ª edição”, destacou Claudinei Faria.

A 9ª edição dos Jogos Integração da Polícia Civil tem como patrocinadores: Sinpol, Amdepol, Sindepojuc, Lojas Martinello, CTPEVG, Excelência Engenharia, Águas Puríssimas. Além do apoio da Secretaria Estadual de Esportes (Governo), Secretaria Municipal de Esportes do Município de Cuiabá (Prefeitura), dos alunos do curso de educação física da UNIC.
 

 

Fonte: PJC MT
COMENTE ABAIXO:

Geral

Embaixador dos EUA: “É impressionante o trabalho que o Governo de Mato Grosso está fazendo”

Publicados

em

Por

Todd Chapman elogiou atuação do Estado e quer repetir esse modelo em outros locais

Lucas Rodrigues | Secom-MT

O embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman – Foto por: Secom
A | A

O embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman, elogiou a atuação do Governo de Mato Grosso no combate aos crimes ambientais, em especial o desmatamento ilegal e os incêndios florestais.

Chapman e o governador Mauro Mendes se reuniram na tarde desta quinta-feira (22.04), por videoconferência, e falaram sobre as estratégias do Governo do Estado para prevenir e combater os crimes ambientais, bem como as potencialidades da nossa produção agrícola.

“No meio ambiente, Mato Grosso é um líder e eu quero muito ouvir sobre o seu programa, porque todos falam sobre isso. O que eu tenho ouvido sobre Mato Grosso é que vocês têm um sistema, através de sua Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), uma maneira tecnológica de saber quando e onde estão começando as queimadas ilegais, e entrar em contato com os proprietários dessas áreas. Muitos estão querendo repetir esse sistema”, afirmou Chapman.

De acordo com o embaixador, vários agentes públicos de outros estados têm comentado com ele sobre a eficácia do monitoramento de Mato Grosso sobre as áreas atingidas por desmatamento ilegal.

“Estou como embaixador há pouco mais de um ano. E várias vezes pessoas disseram a mim ‘Mato Grosso tem um sistema tal, que funciona’. Já ouvi pelo menos 10 vezes, de vários lugares. E eles dizem ‘Mato Grosso tem vantagem em relação a Pará, Amazonas, porque vocês sabem a quem pertence as áreas’. Me parece um extraordinário trabalho. É impressionante. Queremos articular para repetir esse modelo em outros estados do Brasil. É impressionante o que Mato Grosso está fazendo”, pontuou.

Leia Também:  Max Russi participa de distribuição de cestas básicas em VG: ação beneficiou 145 famílias

O governador Mauro Mendes explicou que a ferramenta em questão foi implantada pelo estado em 2019. O sistema monitora todo o território de Mato Grosso por satélite e detecta qualquer desmatamento acima de 1 hectare.

“Em qualquer ponto do Estado de Mato Grosso, se alguém começar um desmatamento e ele for superior a 1 hectare, o nosso sistema consegue – pelas imagens de satélite do dia anterior e do dia seguinte – cruzar as imagens e o sistema dá o alerta. O analista olha, identifica e imediatamente pelo Cadastro Ambiental Rural nós ligamos para o proprietário. A grande maioria cessa com aquele desmatamento e aqueles que persistem, as nossas equipes vão a campo e aplicam as multas”, relatou.

Mauro pontuou que, somente no ano passado, foi aplicado mais de R$ 1,5 bilhão em multas com o auxílio desse sistema. E que, ao contrário do que ocorria anteriormente, as multas geram consequências aos infratores.

“Temos feito campanhas muito fortes nos meios de comunicação, dizendo exatamente isso: não aposte na ineficiência do estado, pois nós estamos equipados tecnologicamente e aqueles que arriscarem poderão ter consequências muito graves. Alguns anos atrás, essas multas ficavam engavetadas. Hoje temos uma força-tarefa que está dando sequência e consequência em todas essas multas. Quem desmatou, vai ter que regenerar e responder criminalmente. Hoje uma multa resulta em um administrativo e simultaneamente os dados são enviados ao Ministério Público, que já começa o processo de responsabilização criminal”.

Leia Também:  Funcionamento da ALMT continua suspenso até o próximo 23 de abril

O governador ainda destacou que Mato Grosso já reduziu os alertas de desmatamento em 31,5% entre agosto de 2020 e janeiro de 2021, comparando com o mesmo período do ano anterior. O dado oficial é do Sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real (DETER) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

“Estamos aplicando corretamente a lei, o Código Florestal Brasileiro e penalizando a minoria que comete esses crimes, mas que causam danos ambientais, de imagem e econômico para a grande maioria. Estamos investindo R$ 73 milhões para combate ao desmatamento ilegal e incêndios florestais. É um trabalho que demanda tempo, investimento e muita dedicação, e que tem dado resultado”, finalizou.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA