O ANEL DE EVA

Filme que narra a história de herdeira de um fugitivo nazista deve ser lançado este ano

Publicados

em

Filme que narra a história de herdeira de um fugitivo nazista deve ser lançado este ano

O Instituto INCA é apoiador da obra e colabora para a finalização do longa-metragem que traz segredos e verdades omitidas, com drama familiar e histórias de guerra

 

 

Por Beatriz Saturnino – Da Assessoria de Imprensa

Previsto para ser lançado em 2021, o filme mato-grossense “O Anel de Eva” será finalizado com o apoio do Instituto INCA – Inclusão, Cidadania e Ação, por meio da Secretaria Especial da Cultura (SECULT) e da Secretaria Nacional do Audiovisual (SNAV). A produção é de nível nacional, em que traz no elenco atores renomados no Brasil, como Suzana Pires, Odilon Wagner e Regina Sampaio, e narra acontecimentos na vida de uma possível herdeira do nazismo. As cenas foram gravadas nos municípios de Cáceres (220 km da capital) e Cuiabá.

A ideia é explorar a beleza histórica dessas duas cidades e apresentar um cenário instigante e cheio de mistérios ao expectador, contanto a história da personagem de Eva.

Leia Também:  Imitáveis lança trailer de filme sobre Jacildo e Seus Rapazes

A protagonista é uma mulher de forte personalidade e que após a morte do seu pai adotivo recebe como herança, entre outros itens, um anel que pode ser um elo de ligação com a Alemanha Nazista, iniciando assim uma busca pela verdade, que envolve drama familiar e histórias de guerra.

O Anel de Eva tem como tema a busca de sua protagonista pela verdadeira identidade, com segredos e verdades omitidas que leva a um dos mais nefastos regimes que a humanidade já conheceu.

É um filme que traz uma história ficcional baseada em fatos reais, desconhecidas da maioria dos mato-grossenses, e que agora será conhecida mundialmente. Trata também de temáticas consideradas importantes, como nazismo e LGBTfobia.

Os atores Laize Câmara, Sandro Lucose, Luciano Botoluzzi, Amauri Tangará, Rafael Golombek e Lis Luciddi também participam do elenco.

O longa-metragem dirigido por Duflair Barradas, começou a ser filmado em 2019 e estava previsto para ser lançado no segundo semestre de 2020. Porém, com o advento da pandemia da Covid-19, o longa deve ser lançado até o final deste ano.

Leia Também:  A atuação política do arquiteto em debate

A versão final do roteiro foi desenvolvida pela equipe da Roteiraria (SP), com escrita de Eduardo Ribeiro e Pedro Reinato.

O filme está sendo produzido pela Latitude Filmes e Audiovisual, a produção executiva é de Gisela Magri.

Confira imagens do filme na rede social, pela conta @oaneldeeva.ofilme, no Instagram.

  Fotos Sankirtana

COMENTE ABAIXO:

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA