COVID-19

Secretário de saúde de MT Gilberto Figueiredo é contra redução de dias do isolamento social obrigatório

Publicados

em

JB News

O secretário Gilberto , em sua Live semanal sobre a evolução da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), em Mato Grosso, disse na manhã desta sexta-feira (10.07), que não existe motivos justificados e nem científicos para reduzir de 15 para 7 diaso isolamento social obrigatório, se o número de mortos estão cada dia números crescentes em todo Estado em nível alarmante.
“Não temos número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), suficientes para atender a população, e nem capacidade de abrir novas UTIs com tanta velocidade”
Gilberto, lamentou também que não tem profissionais da Saúde suficientes para fazer os atendimentos nos hospitais, a demora na aquisição de medicamentos para o tratamento da doença, devido a superlotação das industrias com pedidos de todo o país.
Disse também que o sistema está em colapso há muito tempo, uma vez que o sistema não consegue suprir as necessidades.
Para o secretário, o momento é de manter por mais 15 dias o isolamento social obrigatório, até que o numero de infectados e mortos se estabilizem, para daí começar a desafogar os leitos até zerar o número de infectados, e lamentou a decisão dos dois maiores municípios do Estado com o maior numero de infectados e mortos com alto nível de classificação de risco, Cuiabá e Várzea Grande que na data de ontem quinta-feira (09.07). Na audiência de conciliação com o juiz da 1ª Vara de Saúde Pública de Várzea Grande, José Lindote, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e a prefeita Lucimar Campos (DEM) decidiram por reduzir o número de dias do isolamento.
O promotor de justiça do Ministerio Público de Mato Grosso Alexandre de Matos Guedes na data de ontem, também participou da audiência de conciliação entre os dois municípios e reforçou a necessidade de mais 15 dias do isolamento, tanto que fez um pedido na terça feira, (07.07) ao mesmo juiz Dr Lindote, em nome do MP, pedindo a extensão do isolamento.
O juiz José Lindote ao decidir por mais 7 dias do isolamento social, disse que nesse tempo irá junto com os municípios e o Estado avaliar a necessidade da extensão, caso o número de mortos e infectados nas duas cidade aumentem, mas por hora decretou a redução.
Em Mato Grosso, foram registrados nesta até esta quinta feira (09.07), 961 óbitos e 26.396 casos confirmados da Covid-19, mas também 11.660 casos recuperados.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Fundeb será tema de “LIVE” nesta quinta-feira
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COVID-19

Governo de Mato Grosso distribuiu 21,3 mil testes para a região Nordeste

Publicados

em

 

Testes foram distribuídos para as 22 prefeituras da região, que passa por Água Boa e Vila RicaLucas Rodrigues | Secom-MT

Profissionais da Saúde que atuam no combate à pandemia realizam teste da Covid-19 – Foto por: Christiano Antonucci – SECOM/MT

A | A

O Governo de Mato Grosso enviou 21,3 mil testes rápidos de covid-19 para os 22 municípios que compõem a região Nordeste do estado, a exemplo de Água Boa e Vila Rica (veja a lista completa ao final da matéria).

Todos os testes já foram recebidos pelas prefeituras, que devem encaminhá-los para a atenção básica de Saúde. No total, o Estado adquiriu 400 mil testes rápidos, sendo que 300 mil estão sendo distribuídos para os 141 municípios de Mato Grosso.

Os outros 100 mil estão à disposição do Centro de Triagem Covid-19, na Arena Pantanal, e dos hospitais administrados pelo Executivo. Além destes, mais 100 mil testes foram doados por uma empresa.

“Sabemos que há uma dificuldade muito grande dos municípios para a aquisição, e por isso o Estado têm dado mais essa contribuição”, afirmou o governador Mauro Mendes.

Leia Também:  Governo de Mato Grosso distribuiu 21,3 mil testes para a região Nordeste

O governador ressaltou que a testagem auxilia as pessoas com sintomas leves a iniciarem o tratamento de forma precoce. A base de cálculo usada para a distribuição é de 8,5% da população de cada município.

“Com o teste rápido disponível já na UPA, na policlínica ou no PSF, o paciente que estiver contaminado já consegue descobrir a doença no início e partir para o tratamento precoce. Isso evita que a situação se agrave e ele venha a precisar de uma UTI. É uma ferramenta que ajuda a salvar vidas”, destacou.

Para o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, a iniciativa é uma forma do Governo de Mato Grosso incentivar a testagem e reforçar a atuação da atenção primária à Saúde, “que é uma responsabilidade dos municípios”.

“Além de fornecer testes, o Estado também atua fortemente no Centro de Triagem da Covid-19, que amplia consideravelmente o número de diagnósticos realizados da Baixada Cuiabana e facilita o acesso ao tratamento precoce”, pontuou Figueiredo.

Os testes adquiridos pelo Governo custaram até 11 vezes mais baratos que os adquiridos em outros estados. Enquanto os preços praticados nos demais estados variaram entre R$ 55 a R$ 199 por cada teste, o Governo de Mato Grosso conseguiu adquirir diretamente de uma fabricante chinesa por U$S 3 dólares, ou seja, R$ 17,83, considerando frete e o valor do dólar pago nas aquisições.

Leia Também:  Pandemia tem causado diagnósticos tardios de infarto, AVC e câncer

Confira a quantidade distribuída para cada um dos 22 municípios da região nordeste:

MUNICÍPIO

TESTES DISTRIBUÍDOS

ÁGUA BOA

2.175

ALTO BOA VISTA

575

BOM JESUS DO ARAGUAIA

550

CAMPINÁPOLIS

1.350

CANABRAVA DO NORTE

400

CANARANA

1.825

COCALINHO

475

CONFRESA

2.625

GAÚCHA DO NORTE

650

LUCIARA

175

NOVA NAZARÉ

325

NOVA XAVANTINA

1.825

NOVO SANTO ANTÔNIO

225

PORTO ALEGRE DO NORTE

1.075

QUERÊNCIA

1.475

RIBEIRÃO CASCALHEIRA

875

SANTA CRUZ DO XINGU

225

SANTA TEREZINHA

700

SÃO FÉLIX DO ARAGUAIA

1.000

SÃO JOSÉ DO XINGU

475

SERRA NOVA DOURADA

150

VILA RICA

2.225

TOTAL

21.375

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA