Saúde

42% relatam alto consumo de álcool durante a pandemia do novo Coronavírus

Publicados

em

JB News

Da Redação

Uma pesquisa recente realizada pela OPAS ( Organização Pan- Americana de Saúde) e publicado pelo site UOL

indicou que no Brasil 42% dos entrevistados relataram alto consumo de álcool durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).
mais de 23 mil pessoas com menos de 18 anos responderam ao questionário on-line.
veja aqui a pesquisa: OPASNMHMHCOVID-19200042_por

Alcoolismo é uma das doenças que mais provoca óbitos. Caracterizando-se por uma predisposição física aliada a
uma obsessão mental, instala-se gradativamente na vitima até dominá-la inteiramente. Irreversível, progressiva e
incurável, atinge indistintamente homens e mulheres de todas as raças, credos ou condição social.

Segundo alguns estudiosos sobre o assunto , para que seus portadores não tenham como fim inevitável a loucura ou a morte prematura só existe uma saída: deter a marcha da doença através da abstinência total e permanente do álcool. Essa tarefa não é fácil e para realizá-la.

É justamente para isso que existe Alcoólicos Anônimos, uma Irmandade de homens e mulheres, todos alcoólicos,
que se ajudam mutuamente a manter a sobriedade e compartilham suas experiências com qualquer pessoa que
possa ter problemas com seu modo de beber.

Alcoólicos Anônimos não se vincula a qualquer religião, movimento político ou instituição. Não faz internações,
não realiza tratamentos médicos ou psiquiátricos nem proporciona serviços de enfermagem ou desintoxicação,
hospitalização, medicamentos ou qualquer tratamento de saúde. Não se dedica nem patrocina pesquisas. Não
oferece assistência religiosa. Não fornece abrigo, comida, roupas, empregos, dinheiro ou outros serviços de beneficência ou assistência social. Não aceita dinheiro em pagamento por seus serviços ou quaisquer
contribuições de fora da Irmandade.

Leia Também:  Abertas inscrições para capacitação em atendimento humanizado 

Sua atuação se efetua através de um Programa de Recuperação, OS DOZE PASSOS, sugeridos para a prática diária
na vida do alcoólico e de reuniões promovidas pelos Grupos de A.A., onde são trocadas experiências dos
problemas vividos durante o alcoolismo ativo e como cada um está vivendo na sobriedade, fortalecendo-se assim,
o desejo de permanecer abstinente.

Em A.A., não existem taxas ou mensalidades. Mantendo-se graças às contribuições voluntárias de seus membros,
mantendo-se livre de injunções políticas ou financeiras que possam vir a prejudicar seu propósito primordial:
transmitir a mensagem ao alcoólico que ainda sofre.
Outra característica fundamental de Alcoólicos Anônimos é a colocação dos princípios da Irmandade cima das
personalidades de seus membros, razão pela qual o anonimato de seus membros é cuidadosamente preservado.

Veja as Opiniões a respeito de Alcoólicos Anônimos:

Dr. Dwight L. Wilbur – Presidente da Associação Americana de
Medicina em 1968: “De todas as organizações profissionais e não profissionais
que lidam com a doença do alcoolismo, nenhuma tem mostrado o êxito de
Alcoólicos Anônimos”.

Dr. Foster Kennedy – Neurologista: “Creio que nossa classe deve
tomar conhecimento e apreciar essa grande arma terapêutica usada por
Alcoólicos Anônimos”.

Dr. G. Kirby Collier – Psiquiatra: “Senti que A.A., é um grupo que vive
independentemente e que obtém melhores resultados seguindo sua própria
orientação”.

Leia Também:  Escolha do profissional é fator primordial para lentes de contato dental

Dr. Henry M. Tiebout -Psiquiatra: “Na qualidade de psiquiatra meditei
muito a respeito das relações de minha especialidade com o A.A. tendo chegado
à conclusão que nossa função especifica pode muita vezes consistir em preparar
o caminho para que o paciente aceite qualquer espécie de tratamento ou ajuda
externa. Para mim, agora, a tarefa que cabe ao psiquiatra é a de romper a
resistência interna do paciente de forma que aquilo que está dentro dele se
desenvolva como acontece quando está sob a ação do programa de Alcoólicos
Anônimos”.

Rafael Brito de Magalhães – Especialista em psiquiatria e Osvaldo Luiz
Saide – Professor Associado de Psiquiatria na UERJ afirmam a respeito de
Alcoólicos Anônimos: “O problema do alcoolismo em nosso país é vasto e a
atenção às pessoas que sofrem dessa doença passa obrigatoriamente por
recursos da própria comunidade. Grupos de mutua ajuda representam uma
interessante alternativa no tratamento do alcoolismo.

Os A.A. se apoiam na abstinência total de qualquer tipo de bebida alcoólica como princípio de
recuperação e compreender um pouco melhor por que tantas pessoas se
beneficiam dessa abordagem é compreender o desenvolvimento de um grupo
fraterno (a Irmandade de Alcoólicos Anônimos) como interessante recurso de
apoio e pode ser acionado a qualquer momento pelas centenas de salas
espalhadas pela cidade”.

Para conhecer melhor Alcoólicos Anônimos e obter maiores
informações ligue para 65 3321 1020 ou visite o site www.aamt.org.br ou
através do e-mail esl@area05mt.aa.org.br

COMENTE ABAIXO:

Saúde

Escolha do profissional é fator primordial para lentes de contato dental

Publicados

em

Por

O sorriso é considerado um dos principais cartões de visitas e, desta forma, merece todo cuidado e atenção. Para aqueles que desejarem um resultado rápido, têm como opção as lentes de contato dental, um procedimento estético que surgiu há mais de 100 anos nos Estados Unidos, com material rudimentar. Já as lentes ultrafinas surgiram a partir de 1980, também nos EUA, e há 20 são sucesso no Brasil.
A técnica consiste na aplicação de facetas, com espessura fina, proporcionando uma durabilidade de até três décadas, apenas através da realização das manutenções corretamente, não oferecendo assim qualquer risco à saúde dos dentes.
O mestre dentista e PhD em lentes de contatos dentais e resinas estéticas, Eduardo Souza Júnior, explica que o método ainda é facilmente confundido com outro, a Coroa, causando um receio por parte das pessoas que desejam aplicá-la.
“Nas lentes de contato o desgaste é mínimo, onde são feitos alguns ajustes nas quinas dos dentes para que possamos assentar a peça. O que vemos por aí, dentes com desgastes excessivos, ali já não é mais lente e sim a coroa, outro tratamento, geralmente para os pacientes que têm o dente muito destruído”, diz.
O ponto de grande relevância e que deve ser observado é referente à escolha do profissional, pois de acordo com Eduardo, existem muitos profissionais no mercado que não possuem especialização na área e realizam a colocação, que posteriormente gera uma frustração ao paciente.
“Muitas vezes, quando o dentista não é capacitado, isso pode causar qualquer tipo de imperícia e gerar algum problema”, acrescenta.
Em relação à idade mínima recomendada para aplicação das facetas, o mestre explica que é a partir dos 18 anos. Anterior a isso, conforme ele, o dente ainda encontra-se em fase de desenvolvimento, dispensando a necessidade de interferir em seu crescimento.
A metodologia é feita em três etapas. A primeira chamada de planejamento, onde será avaliada a necessidade. A segunda trata dos ajustes, conforme o perfil e a arcada dentária, e a terceira é a finalização, onde é efetivada a aplicação.
Valores
Referente aos valores, uma dúvida muito comum entre os interessados, doutor Eduardo frisa que devido a grande procura de vários estados brasileiros e interior de Mato Grosso, levando em consideração o cenário pandêmico, o diferencial da Clínica Primatto está nos orçamentos online, estes em alguns casos são realizados de forma virtual, otimizando tempo e custos aos pacientes, com facilidade nas condições de pagamento, parcelamento e entradas que se adéquam a qualquer bolso.
Essa novidade faz parte da identidade da Primatto, que mantém seu padrão de qualidade desde o início até o término dos trabalhos prestados, garantindo assim uma assinatura em cada sorriso.
“Muita gente vem nos procurar sim pela qualidade, mas pela assinatura também, algo mais artístico, natural e especial, uma maneira única de trabalhar, o que dificilmente causará arrependimento. Nossos materiais são os melhores do mercado mundial”, destacou.
 
Benefícios
As vantagens de colocar as lentes de contato dental vão além do procedimento indolor e sem uso de anestesias. O dentista reitera que os benefícios são estéticos e financeiros, atribuídos diretamente à autoestima.
“Se o paciente trabalha com vendas, por exemplo, ele sairá de casa mais motivado e automaticamente seu retorno financeiro será maior. Sobre a estética, aqueles que tem um espaço entre os dentes, muito amarelados e não deseja colocar aparelho, as facetas conseguem arrumar a organização, deixando o sorriso mais bonito”, completou.
Por fim, Eduardo elenca algumas recomendações aos interessados, como por exemplo, estar com a saúde bucal em dia.
“Aqueles que precisam de pequenos ajustes, esse sim é indicado. Agora aquele que tem muita ausência dentária, muito torto, precisa de alguns cuidados odontológicos antes para finalizar com as lentes de contatos”, completou.
Após a aplicação, o dentista salienta que a higiene bucal é indispensável para evitar contratempos e a deterioração das facetas.
Repercussão 
Um modelo de resultado é a experiência do jornalista Raphael Oliveira, de 34 anos, morador da cidade de Brasília-DF. Ele conta que a preferência por vir até a Capital para ser atendido pelo doutor Eduardo Souza foi baseada em indicações e confiança estabelecida em seus ciclos de amizade. Desta forma, não pensou duas vezes e decidiu realizar o sonho de ter um sorriso lindo e atraente.
“Foi um amigo de São Paulo. Sabemos que lá tem dentistas renomados, ele fez o mesmo caminho que eu fiz. Eu já tinha a intenção, conversamos. Eduardo facilitou desde o pagamento até a vinda até aqui, ajudou muito o profissionalismo dele. Fiz várias pesquisas e vi que ele era realmente tudo aquilo que haviam me falado”, disse.
Sobre o processo, o jornalista afirma que foi extremamente confortável e que sua grande preocupação era sobre a degradação de seus dentes, algo que ele classifica como mínimo.
“Tudo isso é vantagem e faz a diferença na hora de escolher o profissional, pois uma escolha errada pode trazer problemas lá na frente”, finalizou.
Conheça
Com um currículo marcado por experiências nacionais e internacionais, doutor Eduardo Souza é formado há 13 anos com especialização em dentística restauradora pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO), mestrado em Clínica Odontológica na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) em São Paulo-SP e doutorado em materiais dentários também pela instituição citada anteriormente.
Ele é autor do livro Detalhes Laminados Cerâmicos e Lentes de Contato Dentais e já ministrou cursos em países como México, Costa Rica, Irã, Bolívia, Peru e Colômbia, além do Brasil.
Atualmente é clínico em tempo integral da Primatto Odontologia, onde funciona sua escola de cursos de residência clínica em resinas estéticas e laminados cerâmicos.
A Primatto Odontologia está localizada na Av. Ipiranga, 1148 – Goiabeiras, Cuiabá – MT – Telefone: (65) 99678-0105 / @eduardosouzajunior
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Rede privada diz que 97% dos leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19 já estão comprometidos
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA