Policial

Jovem diz ter matado professor com Mata-leão por que ele teria tentando manter relações sexuais

Publicados

em

JB News

Por Alisson Gonçalves

Criminoso que matou professor com golpe de Mata-Leão em Tangará da Serra, foi  preso pela PolíciCivil-MT,  nesta quinta-feira 12 de maio.

O autodo contou que  o motivo do crime foi porque o professor identificado como Murilo de Souza Feliciano, teria tentando manter relações sexuais com ele.

Além de matar o professor, o criminoso também teria roubado cartões, dinheiro celular notebook e também levou a chave da residência do professor.

O caso aconteceu no dia 9 de maio, o professor foi encontrado morto dentro de sua residência com um fio enrolado no pescoço e totalmente nú. Com o criminoso foi encontrado a carteira da vitima além do próprio celular com outro chip.

Ele agora está a disposição da justiça.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Lucimar e Hazama entregam mais obras e garantem trabalhar até o último dia

Policial

Jovem que matou e arrancou o coração da tia é absolvido pela justiça

Publicados

em

Por

JB News 

Por Nayara Cristina 

O juiz Anderson Candiotto de Sorriso-MT, decidiu nesta sexta-feira (24.06),  liberar Lumar Costa da Silva,  o jovem matou friamente sua tia, Maria Zélia da Silva Cosmos, e em seguida arrancou o coração,  vítima.

O caso ganhou  grande repercussão na midia. E nesta sexta-feira Lumar  foi absolvido sumariamente pela Justiça.

As informações são de que o  rapaz é portador de transtorno bipolar, por isso foi considerado inimputável, ou seja, incapaz de compreender que o ato cometido é um crime.

 No texto da decisão, o magistrado pontua que a defesa do rapaz pediu a sua absolvição com base em sua condição de inimputabilidade, a qual foi, inclusive, atestada no exame de insanidade mental.

Candioto reforcou que já havia pontuado em dezembro de 2021, a insanidade mental do rapaz.

“Nesse contexto, reconhecida a existência de conduta típica e ilícita, porém ausente a capacidade de culpabilidade, e desde que a inimputabilidade seja sua única tese defensiva, é possível a absolvição sumária do agente”, destacou  o juiz.

Na decisao o juiz determinou que o jovem fosse encaminhado para um hospital de custódia para um tratamento psiquiátrico, por prazo indeterminado.

Leia Também:  Gefron apreende mais de 8 toneladas de drogas entre janeiro e agosto de 2020

Lumar ficará Internado no  Hospital de tratamento Psiquiátrico  Franco da Rocha, no interior paulista.

O crime aconteceu em 2019, segundo Lumar,  ele usou um cigarro de maconha, e tomou alguns LSD, em seguida foi até a casa da sua tia, roubou cerca de R$ 800,00, na saída começou a ouvir vozes ordenando a cometer o assassinato da tia.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA