Policial

Polícia Civil apura que assassinato dentro de barbearia foi motivada por vingança prometida a 16 anos atrás

Publicados

em

JB News

Por Alisson Gonçalves

Às investigações da Polícia Civil (PC-MT), apurou que a morte de Nelson Favoreto de 46 anos, que morreu esfaqueado dentro de uma barbearia foi causada por motivo de vingança.

Como já informado Nelson estava dentro de uma barbearia na cidade de Guarantã do Norte -MT, quando foi surpreendido por homens armados com facas que partiu em sua direção.

Segundo a PC ,os dois homens que assassinou Nelson seria irmãos, e eles teriam jurado Nelson de morte a 16 anos atrás. A investigação apontou que Nelson matou o irmão deles identificado como Alan Douglas Wagner de Oliveira, na época ele também teria escondido o corpo de Alan.

Até o momento apenas um deles foi preso, o irmão mais velho de 42 anos segue foragido. A Polícia ainda está seguindo os passos do foragido, mais poucos informações estão sendo obtidas.

Veja o momento do assassinato:👇

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Jovem de 22 anos e garota de 15 são flagrados fazendo sexo em banheiro de shopping em VG

Policial

Jovem que matou e arrancou o coração da tia é absolvido pela justiça

Publicados

em

Por

JB News 

Por Nayara Cristina 

O juiz Anderson Candiotto de Sorriso-MT, decidiu nesta sexta-feira (24.06),  liberar Lumar Costa da Silva,  o jovem matou friamente sua tia, Maria Zélia da Silva Cosmos, e em seguida arrancou o coração,  vítima.

O caso ganhou  grande repercussão na midia. E nesta sexta-feira Lumar  foi absolvido sumariamente pela Justiça.

As informações são de que o  rapaz é portador de transtorno bipolar, por isso foi considerado inimputável, ou seja, incapaz de compreender que o ato cometido é um crime.

 No texto da decisão, o magistrado pontua que a defesa do rapaz pediu a sua absolvição com base em sua condição de inimputabilidade, a qual foi, inclusive, atestada no exame de insanidade mental.

Candioto reforcou que já havia pontuado em dezembro de 2021, a insanidade mental do rapaz.

“Nesse contexto, reconhecida a existência de conduta típica e ilícita, porém ausente a capacidade de culpabilidade, e desde que a inimputabilidade seja sua única tese defensiva, é possível a absolvição sumária do agente”, destacou  o juiz.

Na decisao o juiz determinou que o jovem fosse encaminhado para um hospital de custódia para um tratamento psiquiátrico, por prazo indeterminado.

Leia Também:  Várzea Grande flexibiliza e permite o funcionamento do comércio em partes

Lumar ficará Internado no  Hospital de tratamento Psiquiátrico  Franco da Rocha, no interior paulista.

O crime aconteceu em 2019, segundo Lumar,  ele usou um cigarro de maconha, e tomou alguns LSD, em seguida foi até a casa da sua tia, roubou cerca de R$ 800,00, na saída começou a ouvir vozes ordenando a cometer o assassinato da tia.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA